Porto vence mais uma e se consolida no topo do Português

Porto, 15 mar (Lusa) - O tricampeão português Porto consolidou neste domingo a liderança do Campeonato Português ao vencer a Naval 1º de Maio por 2 a 0, no Estádio do Dragão, com gols argentinos de Mariano e Lucho.

Os "dragões", que capitalizaram o revés caseiro do Benfica na 22ª rodada, na recepção ao Vitória de Guimarães (1 a 0), detêm agora quatro pontos de vantagem sobre o Sporting e cinco sobre os "encarnados".

Os portistas dominaram por completo o encontro e o resultado final só não foi mais desnivelado pelo parcial desacerto da linha de ataque dos "dragões", que desperdiçou a oportunidade de golear a Naval.

O Porto, com Andrés Madrid e Mariano nos lugares dos suspensos Fernando e Hulk, entrou no jogo determinado a vingar a derrota sofrida no primeiro turno (1 a 0) e cedo construiu uma avalanche de oportunidades de gol.

Rodriguez, aos três minutos, após passe de Cissokho, deu início a um verdadeiro festival de oportunidades perdidas para os "dragões", quer por falta de pontaria, quer pela oposição dos defensores e goleiro da Naval.

Paulão, aos 10 minutos, salvou um gol praticamente em cima da linha, numa jogada em que o goleiro francês Peiser se embrulhou com Lisandro, e em que os torcedores portistas reclamaram pênalti.

Aos 19 minutos, por duas vezes, foi Mariano que não conseguiu ultrapassar Peiser e Paulão para chegar ao gol e, aos 24, com um arremate potente, foi Raul Meireles que errou.

A equipe da Figueira da Foz só em lances fortuitos, quase sempre em consequência de erros do Porto, conseguia criar situações de relativo perigo para Helton, que foi praticamente um espectador.

O Porto chegou à merecida vantagem com um gol de Mariano aos 30 minutos, com um arremate rasteiro, na direita.

Jogando mais solto após o gol, o Porto voltou a ter uma oportunidade clara de aumentar a vantagem por Lucho, mas o excelente arremate do argentino proporcionou a Peiser uma extraordinária defesa.

O Porto manteve a mesma toada ofensiva na segunda parte e ameaçou o gol por Raul Meireles, aos 10 minutos, com um chute que passou perto do gol da Naval, e por Lisandro, aos 11, com um cabeceio detido por Peiser.

A Naval, três minutos depois na sequência de um escanteio, levou através de um cabeceio de Paulão, que saltou mais alto do que todos na área dos "dragões".

Sentindo o perigo, o Porto voltou a apontar as baterias para a meta da Naval e, depois de nova tentativa falhada de Lisandro, aos 16 minutos, chegou ao segundo gol num toque subtil de Lucho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos