Antes da final, técnicos de Sporting e Benfica se encontram

Faro, 20 mar (Lusa) - Os treinadores de Sporting e Benfica participaram da entrevista coletiva antes da decisão da Copa da Liga Portuguesa, que acontece neste sábado, no Estádio Algarve, em Faro, no sul de Portugal.

O treinador do Sporting, Paulo Bento, afirmou que imprensa e torcedores estão à espera do resultado da partida para "massacrar" os derrotados.

"O que se está a pensar mais não é em elogiar quem vai ganhar, mas em massacrar quem vai perder. Esse é o pensamento que há desde que se confirmou um Benfica Sporting na final, ainda mais neste momento. Há mais preocupação com quem vai perder, para criticar, do que com quem vai ganhar, para elogiar", disse.

O técnico do Benfica, o espanhol Quique Flores, também declarou que pensar em quem vai perder é uma visão limitada.

"A profissão é assim. Quando se confrontam duas equipes, uma ganha e outra perde. Não há outra possibilidade", afirmou Flores.

Sporting

Paulo Bento foi categórico sobre o que quer ver na final do torneio. "O que pretendemos para este jogo e o que temos sempre em mente é ganhar uma competição, que respeitamos desde o início, respeitar um adversário valioso, que terá o mesmo objetivo que nós".

O técnico do Sporting disse saber das dificuldades que vai encontrar "pela qualidade coletiva e individual do adversário" e quer uma equipe "organizada, com cabeça do princípio ao fim e a expor o talento dos jogadores dentro de uma organização coletiva e com controle emocional".

"Uma final e um dérbi necessitam que os jogadores se possam autocontrolar", acrescentou, ressaltando que, "fora das quatro linhas haverá um ambiente extraordinário, com fair-play.

"Estamos numa final, com 50% de chance de ganhar, temos de ter coragem, sentido de responsabilidade e querer alcançar o quinto troféu neste trajeto", concluiu Bento.

Benfica

Do outro lado, Quique Flores admitiu que "o Sporting é mais experiente em finais e isso pode dar-lhe alguma vantagem", mas considerou que a seu time terá de "tentar contrariar essa vantagem".

"É um privilégio estar na final. É importante para uma equipe como o Benfica, que traçou no início da temporada como objetivos estar na luta em finais por títulos. Assim como eles nos respeitam, nós os respeitamos pelo trabalho realizado nos últimos três anos. Sabemos que vamos ter uma final complicada", afirmou o técnico espanhol.

Quique Flores quer oferecer a Taça da Liga aos torcedores, "que levam anos a procurar a sensação de retornar aos títulos".

"Queremos brindar-lhes o esforço de dedicar-lhes o resultado. Tomara que tenhamos sorte, inteligência e condição para conseguir isso", ressaltou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos