Técnico de Portugal vê falta de gols como 'vilã' de campanha

Rui Barbosa Batista, da Agência Lusa

Lausanne, Suíça, 30 mar (Lusa) ? "Um gol por jogo" é o que separou até agora Portugal de uma campanha irrepreensível nas eliminatórias para a Copa-2010, considerou nesta segunda-fera o treinador Carlos Queiroz, convicto de que está "preparado" para levar a seleção à África do Sul.

"Esse tem sido o nosso único problema: marcar. De resto, estou satisfeito com tudo", garantiu o técnico, que prometeu "ainda mais trabalho" para Portugal minimizar o déficit de eficiência que dura três jogos (dois empates sem gols com a Suécia e outro em casa com a Albânia).

Na metade do caminho, cumpridos cinco jogos, Portugal tem apenas seis pontos (desperdiçou nove) e está a quatro das líderes Dinamarca (tem um jogo a menos) e Hungria.

"Façamos um exercício de imaginação: Um gol frente à Suécia teria uma reação diferente das pessoas, falando de uma exibição fantástica coroada só com um gol. Mas os resultados fazem-se de gols e futebol não é para quem merece, mas para quem ganha", acrescentou o técnico.

Queiroz quer ver a nação sempre apoiando a equipe das "quinas", mas, aos que preferem ser seus críticos, assegura que está "preparado para levar Portugal ao Mundial".

"Tenho uma carreira que fala por mim. Já estive em quatro seleções e em todos os lados por onde passei quiseram que voltasse. Acham que não estou preparado para levar Portugal ao Mundial e criar solidez para que o futebol português mantenha no futuro as potencialidades de sucesso que queremos?", questionou.

O comandante lembrou a revolução que iniciou no futebol português no final da década de 1980 e início dos anos 90 (Portugal campeão do mundo júnior em 1989 e 1991) e garante que está preparado para fazer algo semelhante.

"Com trabalho, perseverança, liderança, firmeza e convicção chegaremos lá. Como não temos o mesmo número de praticantes de outros países, devemos fazer uma preparação de elite, estando um passo, um segundo à frente dos outros", disse, "convicto" do sucesso futuro.

Queiroz lembrou que na vida e no trabalho há um segredo chamado trabalho ? "a maior parte das pessoas não está interessada em saber, pois pode-lhe calhar ter de trabalhar" ? e que é nisso que ele e os seus jogadores vão se concentrar para trilhar um caminho de êxitos.

"As dificuldades têm de significar maior sentido de responsabilidade e rigor na preparação. Devem ser fonte de inspiração para a seguir darmos passos bem feitos", concluiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos