Porto vence mais uma e fica a três pontos do tetra

Funchal, 3 mai (Lusa) - O Porto venceu neste domingo o Marítimo, por 3 a 0, em encontro da 27ª rodada do Campeonato Português, e deu no Funchal um grande passo rumo ao "tetra", ficando apenas a uma vitória do quarto título consecutivo.

Com gols de Raul Meireles (3 minutos), Rolando (20 do segundo tempo) e Tomás Costa (a seis do final), que construíram um resultado pesado para o Marítimo, o Porto tirou o melhor partido da "escorregada" do Sporting, em Coimbra (0 a 0), e do "revés" do Benfica, que também foi à Madeira, mas perdeu com o Nacional (3 a 1), próximo adversário dos "dragões".

Embora matematicamente ainda fosse possível, o Marítimo alimentava poucas ilusões na luta pelo quinto lugar, o último que dá acesso à Liga da Europa, mas a distância de nove pontos para o Sporting Braga é agora "inultrapassável".

Tanto de um lado como do outro, havia ausências importantes, com o Marítimo sem contar com Miguelito e com Rodrigo António, ambos lesionados. Da parte da turma de Jesualdo Ferreira, as ausências importantes, também por lesão, de Lucho e Hulk.

O jogo começou praticamente com o primeiro gol do Porto, quando Raul Meireles, aos 3 minutos, arriscou da entrada da área, com a bola ressaltando no gramado e traindo Marcos, abrindo caminho ao décimo triunfo do Porto fora de casa.

Antes, já Bruno Alves, na sequência de um escanteio, havia atirado com violência ao poste.

Com os "dragões" completamente no domínio do jogo, aos 12 minutos, João Guilherme perdeu infantilmente a bola para Lisandro, que se isolou frente a Marcos, valendo a defesa do goleiro brasileiro.

Fruto da desaceleração do Porto e de uma maior pressão do Marítimo, o jogo entrou numa fase de equilíbrio, fato a que não foi alheia a lesão contraída por Raul Meireles, substituído por Guarin aos 22 minutos.

Aos 26 minutos, a equipe madeirense construiu a sua primeira oportunidade de gol, com Paulo Jorge cruzando da direita e Djalma surgindo para cabecear, mas a bola saiu rente ao poste direito da meta de Helton.

O segundo tempo começou com uma forte reação do Marítimo, a qual muito contribuiu a entrada de Baba para o lugar de Victor Aquino.

Aos 6 minutos, os insulares reclamaram pênalti por falta de Cissokho sobre o atacante senegalês e, no minuto a seguir, Baba atirou por cima do travessão, após cruzamento da esquerda de Luís Olim.

Contudo, a eficácia portista prevaleceu e, aos 20 minutos, os nortenhos chegam ao segundo gol, quando Rodriguez bateu falta da direita e Rolando fez um subtil desvio de cabeça, suficiente para enganar Marcos.

A equipe madeirense continuou a portar-se com dignidade e, aos 28 minutos, Marcinho atirou uma grande "bomba" de fora a área no travessão de um batido Helton, mas foram os campeões nacionais que fecharam o marcador, aos 39 minutos, quando Tomás Costa, solto na área, isolado por Rodriguez, fez o gol fácil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos