Mais de 4 mil saúdam novo caçula da elite do futebol luso

Olhão, 18 mai (Lusa) - Mais de quatro mil pessoas receberam nesta segunda-feira de madrugada o plantel do Olhanense, para celebrar a subida à primeira divisão do futebol português, uma festa que se prolongou da baixa de Olhão, no Algarve, sul de Portugal, até o estádio.

Na zona ribeirinha, onde estava montado um palco para comemorar o feito do time algarvio, a festa começou com dezenas de torcedores que se transformaram em milhares à medida que a música subia de tom.

Maria Vitória, 51 anos, cantou a "Marcha do Olhanense" exatamente como havia feito há 36 anos, naquela que foi, até domingo, a última subida do clube de Olhão à elite do futebol luso": "Olhanense, és bestial, campeões de Portugal!".

Cerca da 1h30 da madrugada (21h30 de domingo no Brasil), o ônibus que transportava a equipe foi recebido em ambiente de autêntica loucura, com o DJ Pete Tha Zouk, natural de Olhão, abrindo caminho no seu jipe, com uma máquina que expelia pequenas tiras de papel.

Rui Duarte, Ukra e Bruno Veríssimo foram os jogadores mais em destaque na liderança das comemorações, dentro de um ônibus autenticamente "engolido" pelos torcedores, que demorou quase meia hora a fazer um percurso de 250 metros.

Depois, os atletas subiram ao palco improvisado e este praticamente se desfez com a presença, aos saltos, de alguns dos quatro mil torcedores que esperaram horas pelos seus "heróis".

Os membros do grupo mais saudados foram o presidente Isidoro Sousa, o treinador Jorge Costa e Toy, autor do gol da vitória em Gondomar, que valeu o regresso ao escalão maior do futebol nacional, 34 anos depois.

"É uma grande recepção e outra coisa não era de esperar para quem conhece Olhão. Os adeptos são os grandes obreiros deste feito. É muito emocionante", declarou o líder do time.

"Estas pessoas demonstraram a paixão e a alegria que sentem pelo clube. Totalmente surpreendido, não estou, porque conheço esta gente, mas nunca pensei ver tantos adeptos", confidenciou o técnico.

Sobre a questão da continuidade em Olhão, Jorge Costa admitiu que "há vontade de ambas as partes" mas que "é fundamental conseguir reunir condições" para enfrentar o desafio da Liga principal.

"Eles merecem tudo. É um orgulho enorme saber que estas pessoas confiavam em nós. Foram fundamentais", disse Ukra.

"O gol que marquei vale ouro. Isto é um espetáculo", exclamou Toy.

Depois da festa na baixa, duas mil pessoas dirigiram-se para o Estádio José Arcanjo, ocupando as arquibancadas à espera dos jogadores que, após a festa "molhada" no vestiário, subiram ao gramado.

A festa só terminou perto das 4h (0h no Brasil), depois de cada um dos atletas ser efusivamente saudado e do hino do clube e a já célebre música dos Queen, "We are the Champions", serem cantados a plenos pulmões por todos, desde associados a equipa técnica e jogadores.

O Estádio José Arcanjo será alvo, já hoje, de uma reunião entre o presidente do clube e o prefeito, Isidoro Sousa e Francisco Leal, respectivamente.

A iluminação e a colocação de mais cadeiras são os principais assuntos em cima da mesa, com o clube buscando o apoio da prefeitura para tornar o local capaz de receber todos os jogos na Liga principal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos