Técnico pede responsabilidade em jogo decisivo de Portugal

Oeiras, Lisboa, 27 mai (Lusa) - O treinador da seleção portuguesa, Carlos Queiroz, apelou nesta quarta-feira ao "sentido de responsabilidade" dos jogadores lusos para o encontro com a Albânia, que Portugal está obrigado a vencer para manter aspirações à classificação para a Copa-2010.

"O que se vai sentir neste estágio é o sentido de responsabilidade desse jogo, porque vem num período em que os jogadores já terminaram as épocas e já têm a sua cabeça na próxima temporada", disse.

Na chegada à concentração da seleção portuguesa, em Oeiras, Carlos Queiroz afirmou que "fazer este estágio é um alerta para os jogadores envolvidos nos trabalhos da seleção", porque "a temporada está muito longe de terminar", e que "só depois dos compromissos da seleção é que estes jogadores podem relaxar".

O fato de o final da temporada estar "um pouco desordenado, com os clubes a acabarem em diferentes momentos", leva Queiroz a dizer que "fazer este pequeno estágio impunha-se, para manter em forma e concentrados os jogadores para o jogo com a Albânia, que é de tremenda responsabilidade".

"Se não é bom que haja este desordenamento antes do grande objetivo que é a Albânia, por outro lado torna-se positivo porque é uma forma de trabalhar com jogadores que tenho observado ao longo do ano e que justificam que a seleção olhe por eles e lhes dê uma oportunidade", disse.

O técnico português disse que os jogadores que integram este estágio de observação podem, "naturalmente", ser convocados para o jogo com a Albânia e o particular com a Estônia, mas frisou que ainda espera por alguns jogos para tomar uma decisão definitiva.

Expectativas

Para o zagueiro Pepe, o jogo com a Albânia "vai ser uma final", apelando à união da "equipe das quinas".

"Temos cinco finais para disputar e temos de ganhar o máximo possível. Todos sabemos das dificuldades, precisamos de ter um grande sentido de entreajuda. São jogos muito complicados", afirmou o jogador do Real Madrid.

Pela primeira vez convocado por Carlos Queiroz, Luís Boa Morte disse que "tinha saudades pelo bom ambiente e por tudo o que envolve este grupo".

"Eu trabalho no meu clube e vou usando a minha experiência no clube. Penso que a minha experiência também poderá ser útil aqui. Não fiquei surpreendido pela chamada, porque tenho noção do que tenho feito", disse o atleta do West Ham.

O goleiro Moreira, que fechou a temporada como titular do Benfica, disse que "é ótimo" ter sido chamado à seleção principal, garantindo que vai "continuar a trabalhar para tentar agradar ao comandante Carlos Queiroz".

"Ainda não consegui cumprir o objetivo de somar um jogo pela seleção, sobretudo, penso eu, devido às lesões. Felizmente, as lesões passaram. Como sou um lutador e um vencedor, por tudo o que passei, penso sempre que hoje é o dia em que vou vencer", disse.

Também retornando aos trabalhos da seleção está Tonel, zagueiro do Sporting, que assegurou estar no estágio "para ser útil e poder ajudar".

"A seleção tem bons centrais, mas o mais importante é que a seleção ganhe. Acho que a maior parte está feita, mas nestes três dias poderá servir para o professor Carlos Queiroz tirar algumas dúvidas", disse o defesa.

O meia Ruben Amorim, à procura da primeira chance, diz que "é um objetivo chegar à seleção".

"Se conseguir, muito bem, se não, vou torcer em casa. É mais uma oportunidade do treinador nos ver de perto e ver como estamos no fim da temporada".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos