Grandes clubes lusos têm prejuízo de R$ 87 mi na temporada

Porto, 1° jun (Lusa) - As Sociedade Anônima Desportiva (SAD) dos três grandes clubes portugueses acumularam 31,4 milhões de euros (R$ 86,8 milhões no câmbio atual) de prejuízo até 31 de março deste ano, nos primeiros nove meses de atividade nesta temporada, segundo os relatórios enviados domingo à CMVM.

Com o Benfica à frente (18,4 milhões de euros) e o Sporting (6,7 milhões) e o Porto (6,3 milhões) quase iguais, as três sociedade anônimas desportivas estão vivendo um ano negativo do ponto de vista econômico e terão de obter consideráveis benefícios este verão, durante o período de transferências, para conseguirem equilibrar as contas.

Mais impressionante é o valor acumulado dos passivos das três sociedades, que já ultrapassa os 400 milhões de euros (436), curiosamente com apenas dez milhões de variação entre o passivo mais elevado (Benfica, 150,6) e o mais reduzido (Sporting, 140,6) - o Porto tem um passivo de 144,8.

Apesar de apresentar o passivo menor, o Sporting é a sociedade que tem a situação mais desesperada e a única com a sobrevivência em risco no curto prazo devido ao fcto de ter capitais próprios negativos (falência técnica), que entre julho e março aumentaram quase sete milhões de euros, para 9,3 milhões de euros.

Benfica e Porto neste capítulo sobrevivem por pouco, e também precisam de rapidamente encontrar soluções para equilibrar os custos com as receitas.

O sucesso desportivo do Porto permitiu à SAD crescer 16% nas receitas, que atingiram nos primeiros nove meses da temporada o impressionante valor de 46,3 milhões de euros (37,8 no caso do Sporting e 36,5 no caso do Benfica), mas ao mesmo tempo os custos cresceram para ainda mais impressionantes 51,1 milhões de euros (33,1 no caso do Sporting, 41,2 no caso do Benfica).

As três SAD geraram receitas superiores a 120 milhões nos primeiros nove meses de atividade, mas continuam a gastar mais do que recebem, o que impede o equilíbrio das contas.

O tópico em que as três sociedades mais gastam é nos salários (inclui prêmios), que atingiu os 77,1 milhões de euros em apenas três trimestres.

O Porto é, de longe, o clube que mais gasta no pagamento de salários e prêmios, tendo gasto em nove meses 33,1 milhões de euros, cerca de mais sete milhões do que gastou o Benfica (25,9) e mais 15 milhões do que pagou o Sporting (18,1).

A participação na Liga dos Campeões de Porto e Sporting, com boas campanhas em ambos os casos, não serviram mais do que para atenuar os elevados prejuízos.

No caso do Benfica, que não jogou a Champions e teve uma participação infeliz na Copa da Uefa, os mais de 18 milhões de prejuízo em apenas nove meses de atividade revelam a dependência das principais equipes portuguesas das receitas das competições europeias, embora fique claro com as contas das três sociedade que isso já não chega.

Vender os direitos de alguns dos jogadores mais valiosos parece ser a solução imediata para as SAD dos três grandes, ainda mais numa altura em que Portugal tem vindo a perder posições no ranking da Uefa, o que faz com que na próxima temporada só o campeão Porto tenha garantida a participação na milionária Liga dos Campeões, enquanto o Sporting terá pela frente uma pré-eliminatória e o novo e difícil play-off de acesso.

O Benfica, por sua vez, terá de passar um play-off para jogar a novíssima Liga Europa, competição jogada nos mesmos moldes da Champions, mas com prêmios monetários muito mais reduzidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos