Aposentado, Figo elege maiores recordações da carreira

Por Emídio Simões, da Agência Lusa

Genebra, Suíça, 15 jun (Lusa) - Luís Figo prefere "esquecer rápido" as decepções e elege as relações de amizade criadas, os títulos conquistados e a estabilidade conseguida para a família como principais recordações de 18 anos de carreira ao mais alto nível no futebol mundial.

Em entrevista à Agência Lusa, o antigo capitão da seleção portuguesa considerou "impossível dizer uma única recordação de 18 anos" de carreira, que termina aos 36 anos, após ter conquistado um quarto título italiano consecutivo pela Inter de Milão.

"Mas acho que todas as relações de amizade que criei ao longo destes 18 anos são aquilo que fica também para o futebol. Acima de tudo, os títulos que ganhei e a minha estabilidade em termos de família são aquilo que fica na retina. Fazendo um pouco o resumo dos meus 18 anos de carreira, é aquilo que fica ligado a mim", disse.

Admite que também sofreu decepções, mas opta por ignorá-las por não contribuírem para a sua felicidade: "As decepções têm que se esquecer rápido, para não ficarem na memória. É lógico que existiram, mas, como não me fazem mais feliz, acho que não vale a pena pensar nelas".

Quando se transferiu para o exterior, em 1996, Luís Figo já tinha sido campeão da Europa sub-16 (1989), campeão do Mundo sub-20 (1991) e vencedor da Copa de Portugal (1995, pelo Sporting).

Na Espanha conquistou, entre outras competições, quatro títulos nacionais (1998 e 1999, pelo Barcelona, e 2001 e 2003, pelo Real Madrid), uma Taça das Taças e uma Supertaça Europeia (ambas em 1997, pelo Barcelona) e uma Liga dos Campeões e uma Taça Intercontinental (ambas em 2002, pelo Real Madrid).

A carreira ficou concluída com a transferência para a Inter de Milão, em 2005, acrescentando ao seu currículo um quarto clube e quatro títulos italianos consecutivos, entre 2006 e 2009.

A serviço da principal seleção de Portugal, esteve presente em três Campeonatos da Europa (1996, 2000 e 2004) e em dois Campeonatos do Mundo (2002 e 2006), tendo como melhores resultados o segundo lugar na Euro-2004, em Portugal, e o quarto no Alemanha-2006.

Mas a falta de um título não foi uma frustração: "Eu acho que foi um orgulho enorme poder chegar a uma final pelo meu país. Foi uma oportunidade perdida, é lógico que preferia ter ganho, mas isso não aconteceu e eu só posso estar feliz pela minha trajetória em termos de seleção nacional", comentou.

Apesar de recusar fazer distinções entre os quatro clubes que representou, recorda o Sporting como aquele onde se formou e destaca que continua a ser sócio dos leões.

A sua carreira foi marcada por uma regularidade só possível pela quase ausência de lesões - a exceção foi a fratura do perônio já na Inter de Milão -, mas o agora ex-jogador diz que o seu único segredo foi "trabalhar muito".

"Ao longo destes 18 anos ninguém me ofereceu nada. É lógico que a minha fisionomia certamente fez com que não tivesse tido muitas lesões, também a sorte ajuda, mas aquilo que conquistei foi com muito trabalho, com muito suor. Não posso afirmar mais, porque não existe nenhuma solução mágica para aquilo que tenha acontecido ao longo da minha carreira", citou.

Depois da polêmica transferência para o rival Real Madrid, em 2000, Luís Figo passou a ser mal recebido cada vez que se deslocava a Barcelona, mas isso é algo que nunca o preocupou.

"Eu faço a minha vida independentemente daquilo que os outros pensam ou possam fazer. Vou aonde tenho de ir, vou aonde desejo ir, faço aquilo que bem entendo e aquilo que os outros pensam não me importa minimamente. Se fosse assim, de certeza que não tinha tido 18 anos de carreira, tinha tido unicamente dois ou três", afirmou.

Com as férias à porta, Luís Figo ainda não sente a nostalgia da competição, mas admite que esse é "um processo normal" e quando as equipes retornam ao trabalho será para si "mais duro".

"Depois de os campeonatos entrarem de férias, ainda estou naquela fase de normalidade. Depois será mais duro, de certeza, quando retomarem os compromissos que têm os diversos clubes e eu continuar de férias", reconheceu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos