Mais imponente estádio da Copa-2010 muda cara de Durban

Durban, África do Sul, 7 jul (Lusa) ? Durban, a capital do turismo sul-africano, famosa pela sua marginal, pelos quilômetros de praias de areia branca e pelas águas mornas do Índico, tem um novo marco, o estádio de futebol Moses Mabhida.

Em forma de xícara, o local, considerado o mais arrojado estádio da Copa do Mundo de 2010, é dominado por um gigantesco arco, que nasce de um lado em forma de Y e termina do outro num só pilar.

Neste lado, circulará em breve um elevador, que permitirá ao público gozar de uma vista panorâmica sobre a cidade e a sua marginal, atingindo uma altura de 120 metros, diretamente sobre o gramado.

A inspiração dos engenheiros que desenharam o arco veio da forma em Y do desenho da bandeira sul-africana, explicam os responsáveis do projeto, que insistem no caráter auto-suficiente de todo o projeto.

Os visitantes, o centro comercial que funcionará no complexo e os eventos esportivos deverão suportar financeiramente esta moderna infra-estrutura, garantem as autoridades.

Do lado oposto do arco onde será instalado o elevador, os visitantes com gosto pelo exercício físico poderão escalar os 550 degraus de um dos lados do Y gigante e descer pelo outro lado o mesmo número de degraus, para desfrutarem da mesma vista que os usuários do elevador.

O estádio Moses Mabhida foi desenhado por arquitetos alemães e sul-africanos. A empreitada esteve a cargo de três das maiores empresas de construção civil sul-africanas.

O monumental arco foi construído na Alemanha e transportado para Durban por barco e em 56 seções. A última seção foi instalada em janeiro deste ano, numa operação de grande precisão técnica e que foi celebrada como um marco histórico, quer para o primeiro Mundial de futebol em solo africano, quer para a engenharia civil.

O teto do estádio, que protegerá 90% dos 70 mil espectadores, foi construído em fibra de vidro por uma empresa mexicana.

O Moses Mabhida (nome de um ex-secretário-geral do Partido Comunista Sul-Africano que se distinguiu na luta contra o "apartheid") estará pronto antes do final de 2009, garantem os seus construtores.

Mas, mesmo antes da sua conclusão, o espetacular estádio já marcou a cidade. De dia e de noite, a sua elegante silhueta destaca-se, elegante e imponente, frente ao Oceano Índico, à beira de uma das principais artérias da cidade, que liga o norte e o sul de Durban.

Para os 3,5 milhões de habitantes, de etnias tão diversas como os zulus, indianos e europeus, os turistas que durante todo o ano afluem à cidade e os amantes do futebol que anseiam pelo Mundial, o estádio é já muito mais do que um estádio: é um motivo de orgulho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos