Jogos Lusofonia quer união dos povos, mas não terá 'estrelas'

Lisboa, 9 Jul (Lusa) - A segunda edição dos Jogos da Lusofonia, que será realizada de 11 a 19 de julho, tem como objetivo, mais uma vez, promover a união entre os povos lusófonos. Apesar disso, a edição de Lisboa peca pela ausência de grandes personalidades esportivas.

Os portugueses Nelson Évora, campeão olímpico do salto triplo, Naide Gomes e Fernanda Ribeiro e a brasileira Maurren Maggi, medalha de ouro no salto em distância, são as grandes figuras da competição.

Entre os cerca de 1.300 atletas esperados, estão competidores de segunda linha nas dez modalidades no evento: atletismo, futsal, futebol, tênis de mesa, judô, taekwondo, basquete, vôlei, vôlei de praia e esporte para deficientes (demonstração).

O próprio presidente do Comitê Olímpico de Portugal (COP), Vicente Moura, já admitiu que os Jogos da Lusofonia são mais importantes "pela união e aproximação dos povos" do que pelo seu lado esportivo.

Evento

Na primeira edição, realizada em Macau, em 2006, o Brasil foi o país com maior número de medalhadas, com um total de 57 (29 de ouro, 19 de prata e nove de bronze), seguido de Portugal, com 51 medalhas (12, 18 e 21), e do Sri Lanka, com seis (3, 2 e 1).

Guiné-Bissau e o Timor Leste ficaram no ponto oposto da tabela, com apenas uma medalha de bronze conquistada.

Em relação à primeira edição dos Jogos da Lusofonia, a Guiné-Equatorial, membro fundador da Associação dos Comitês Olímpicos de Língua Oficial Portuguesa e membro associado do organismo, é a única nação estreante.

Na segunda edição dos Jogos da Lusofonia estarão presentes oito países de língua oficial portuguesa: Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Timor Leste.

A Guiné-Equatorial é uma das três comitivas presentes em Lisboa que não é de língua oficial portuguesa, juntamente com o Sri Lanka e a Índia.

Além da capital portuguesa, os Jogos da Lusofonia são disputados em outros quatro distritos da área metropolitana de Lisboa: Amadora, Almada, Sintra e Oeiras.

De acordo com a organização, 750 voluntários vão dar apoio aos Jogos da Lusofonia, em diversos setores, como hospitalidade, transportes, competição, eventos culturais, comunicação social, bilheteira, marketing, serviços médicos e apoio a espectadores, entre outros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos