Greve de operários não faz Fifa mudar cenário para Copa

Johannesburgo, 10 jul (Lusa) - A Fifa "tem a certeza" que os dez estádios da Copa-2010, na África do Sul, estarão concluídos em dezembro e recusa outro cenário alternativo, como a escolha de outro local para o evento.

Fonte do organismo reiterou à Agência Lusa as recentes palavras otimistas do secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, que tem "a certeza que os todos os estádios estarão concluídos em dezembro, a data que esteve prevista desde o início".

A atual greve dos operários da construção civil, que exigem um aumento salarial de 13%, não merece comentários da Fifa, que delega a gestão do problema no comitê organizador local, presidido por Danny Jordan.

"Neste momento, o problema está a ser lidado pelo comitê organizador. Não estamos, nem devemos estar, diretamente envolvidos no assunto", esclareceu a mesma fonte.

Confrontado com a hipótese de, no pior dos cenários, a Fifa ser forçada a encontrar uma alternativa à Africa do Sul para palco do Mundial de 2010, a fonte do organismo recusou liminarmente essa hipótese, acreditando numa rápida resolução do problema da greve: "Não admitimos outros cenários".

A Federação dos Empreiteiros da Construção Civil da África do Sul acaba de apresentar uma nova proposta de aumentos salariais, de 11,5%, de forma a encerrar a greve dos trabalhadores da construção civil.

Milhares de operários envolvidos nas obras dos novos estádios para o Mundial do próximo ano entraram em greve na quarta-feira, exigindo um aumento salarial de 13%, uma situação que pode atrasar irreversivelmente a conclusão dos estádios, apesar do otimismo da Fifa.

O patronato apresentou uma primeira proposta de aumento de 10,4%, mas os sindicatos recusaram estes números, mantendo a greve.

Agora, e depois de várias reuniões entre patronato, governo sul-africano e membros do comitê organizador do Mundial, a federação dos empreiteiros subiu a proposta para 11,5% de aumento salarial, que merecerá uma resposta das organizações sindicais até a próxima terça-feira.

Danny Jordan já manifestou, em comunicado, a esperança que o problema fique resolvido o mais depressa possível, em sintonia com as expectativas da Fifa.

"Acredito que os trabalhadores aceitem a nova proposta e que as obras nos estádios sejam retomadas em breve", escreveu Danny Jordan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos