Sem dificuldade, seleção portuguesa goleia Liechtenstein

Por Nuno Filipe Ortega, Agência Lusa

Vaduz, 12 ago (Lusa) - Uma exibição segura e com mais vontade valeu à seleção portuguesa de uma vitória tranquila sobre Liechtenstein, por 3 a 0, em um amistoso de preparação para as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

Mesmo sem marcar nenhum gol, Simão Sabrosa acabou sendo o destaque da partida, ao fazer as assistências para os três gols, marcados por Hugo Almeida (15 e 26 minutos) e Raul Meireles (23), todos no primeiro tempo.

A menos de um mês dos confrontos decisivos com a Dinamarca, em 5 de setembro, e a Hungria, quatro dias depois, a seleção portuguesa fez um bom teste, frente a uma equipe que nos dois últimos jogos causou grandes dificuldades a Portugal, conseguindo mesmo um empate no último encontro em Vaduz.

No jogo de celebração do 75º aniversário da Federação de Liechtenstein, a ausência de Cristiano Ronaldo levou o treinador de Portugal, Carlos Queiroz, a abdicar do habitual 4-3-3 em detrimento do 4-4-2.

Jogo

Ao contrário de outros encontros, a equipe portuguesa complicou menos na construção de jogo, jogando muitas vezes ao primeiro toque e não abusando em individualismos e, logo aos 45 segundos, podia ter marcado, mas Hugo Almeida cabeceou em direção ao goleiro Peter Jehle.

Depois disso, perto dos 15 minutos iniciais, o ex-goleiro do Boavista nada pôde fazer para parar a chute de Hugo Almeida, após um passe de Simão.

O atacante do Atlético de Madri voltou a estar em evidência oito minutos depois, ao fazer nova assistência, desta feita para um gol de Raul Meireles, que, de primeira, colocou a bola fora do alcance de Jehle.

Hugo Almeida marcou seu segundo gol aos 26 minutos, após uma tabela entre Tiago, Deco e Simão, que fez a terceira assistência em três gols.

No segundo tempo, Simão voltou a estar em destaque, em uma arrancada em que pareceu ter sido empurrado na área, e depois em dois cruzamentos para Hugo Almeida, que mandou poor cima do travessão.

Praticamente inofensivo, Liechtenstein teve a sua primeira oportunidade aos 21 minutos da etapa final, num lance individual de Mathias Christen, que passou por Miguel, mas, em boa posição, errou o chute.

Aos29 minutos, Queiroz teve um contratempo, com a lesão de Bruno Alves, aparentemente muscular, no momento em que Portugal ia perdendo seu volume de jogo, fruto também do tempo perdido nas substituições.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos