Comunistas lusos criticam premiê por minimizar crise

Lisboa, 13 ago (Lusa) - O Partido Comunista Português (PCP) considerou que o crescimento econômico de 0,3% revela apenas que "não houve um aprofundamento da recessão" e acusou o premiê José Sócrates de ser "pouco prudente" ao afirmar que Portugal está saindo da crise.

"Percebemos que o senhor primeiro-ministro, para combater o fatalismo, procura animar e dar confiança, mas depois acaba por ser pouco prudente porque a expressão mais rigorosa deveria ser 'nós não saímos da recessão, quando muito, não houve um aprofundamento dessa recessão'", afirmou o secretário-geral da legenda, Jerónimo de Sousa.

Em discurso aos jornalistas, Sousa comentou que "esta leitura rápida feita por José Sócrates de mais 0,3% na sequência de várias quedas pode ser exercitado como um elemento de propaganda, mas não resolve o problema".

"O país está em recessão, há dificuldades econômicas e sociais que não estão resolvidas", exclamou Jerónimo de Sousa, acrescentando que "esse otimismo excessivo da afirmação 'já estamos a sair da crise' não é nem técnica, nem politicamente, nem orçamentalmente rigoroso".

"Repare-se que houve, em termos de comparações, a fuga à comparação homóloga, mas em relação à questão de fundo o Governo deveria - sem perder este sentido de esperança que naturalmente nos anima a todos - ser rigoroso e creio que não é rigoroso dizer que estamos a sair da recessão, mas sim que se evitou o seu agravamento e o seu aprofundamento", reiterou o dirigente do partido comunista.

Jerónimo de Sousa deslocou-se esta tarde ao IDT onde, durante quase duas horas, discutiu com João Goulão as dificuldades do Instituto face aos problemas da droga e toxicodependência.

A falta de recursos financeiros, bem como de meios humanos, foi o ponto de relevo deste encontro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos