UOL Notícias Notícias
 

13/09/2009 - 16h47

Meia Ramires marca em nova goleada do Benfica

Lisboa, 13 set (Lusa) - O Benfica manteve neste domingo o segundo lugar e o ritmo de goleada no Campeonato Português, ao vencer o Belenenses por 4 a 0 no estádio do Restelo, onde não ganhou nos últimos anos, em jogo da quarta rodada.

Depois de na rodada anterior ter aplicado 8 a 1 na Luz no Vitória de Setúbal, a equipe de Jorge Jesus - que há dois anos venceu o Benfica no Restelo quando treinava os "azuis" - voltou a ganhar de forma tranquila.

Os "encarnados" chegaram ao intervalo vencendo por 1 a 0, graças a uma jogada individual de Javier Saviola, aos 6 minutos, e "engordaram" o resultado na segunda parte, com gols de Óscar Cardozo, aos 57, Javi Garcia, aos 76, e Ramires, aos 88.

Enquanto o Sporting Braga manteve hoje de manhã a liderança, ao somar a quarta vitória no campeonato, por 2 a 1 no estádio do Marítimo, o Benfica reassumiu o segundo lugar, graças a possuir uma melhor diferença de gols que o Porto: 14 x 2 contra 11 x 3.

Uma pênalti, marcado por Meyong aos 83 minutos, deu ao Sporting Braga a vitória sobre o Marítimo, garantindo-lhe a liderança da Liga.

Depois de sábado o Porto ter goleado em casa o Leixões por 4 a 1, o Sporting Braga estava obrigado a ganhar no Funchal para não ceder o comando, mas começou perdendo e só conseguiu o triunfo a sete minutos dos 90 e com uma pênalti duvidoso.

O Marítimo, que ainda não tinha perdido, marcou logo aos sete minutos com Miguel Ângelo e os minhotos, única equipe só com vitórias, empataram aos 39 com João Pereira, para o atacante camaronês fixar o resultado aos 83 da marca dos 11 metros.

No sábado, o tetracampeão nacional Porto assumira provisoriamente a liderança da Liga, ao golear o Leixões por 4 a 1 no Dragão, onde os matosinhenses tinham vencido por 3 a 2 na temporada passada.

Os "dragões" passaram a somar 10 pontos e continuam a dois do Sporting Braga, estando de novo em igualdade com o Benfica na perseguição ao líder.

O Leixões, que nos três primeiros jogos não tinha marcado qualquer gol e só sofrera um, correu no Dragão o risco de lhe acontecer o mesmo que ao Vitória de Setúbal há duas semanas na Luz. Estes 4 a 1 eram, ainda assim, a segunda maior goleada do campeonato até ao Belenenses x Benfica.

O Porto marcou quatro gols em 22 minutos e chegou ao intervalo vencendo por 4 a 0, com tentos de Varela (20), Hulk (23), Rolando (33) e Falcao (42), que passou a somar quatro arremates certeiros na Liga.

Mas a equipe de Jesualdo Ferreira desacelerou o ritmo na segunda parte, talvez pensando na estreia na Liga dos Campeões, terça-feira com o Chelsea em Londres, e não só não marcou mais gols, como permitiu ao Leixões "faturar" pela primeira vez na Liga, pelo atacante camaronês Pouga (76).

Hoje à tarde, o Vitória de Setúbal sofreu a segunda goleada consecutiva, ao perder no seu Estádio do Bonfim por 4 a 0 para a União de Leiria, depois da goleada da Luz.

Carlão, aos 17 minutos, Silas, aos 57, Panandetiguiri, aos 62 de pênalti, e Kalaba, aos 87, fizeram os gols leirienses, que provocaram muitos protestos dos torcedores sadinos contra o treinador Carlos Azenha e deixaram o Vitória no último lugar, com um ponto, tantos quantos têm a Naval 1º de Maio e a Académica.

Os "estudantes" perderam em Olhão por 2 a 1, apesar de terem jogado durante meia hora contra nove jogadores, num jogo em que o Olhanense alcançou a primeira vitória na Liga, que lhe permitiu subir para o sexto lugar, com seis pontos.

Os algarvios inauguraram o marcador logo aos dois minutos, por Castro, e a Académica igualou aos 28, por Lito de pênalti, tendo a equipe de Jorge Costa chegado ao triunfo aos 36 por Toy.

A rodada começou sexta-feira com o Vitória de Guimarães a ganhar em casa à Naval 1º de Maio, por 3 a 0: os minhotos marcaram os três primeiros gols na competição e os figueirenses atuaram sob o comando do adjunto Fernando Mira, na transição do despedido Ulisses Morais para Augusto Inácio.

O Rio Ave subiu ao quarto lugar, com oito pontos, ao receber e vencer sábado à tarde o "europeu" Nacional da Madeira, por 2 a 0, com gols de João Tomás, aos 33 minutos, e Vítor Gomes, aos 63.

O Nacional, que na temporada passada foi quarto classificado e quinta-feira recebe o Werder Bremen pela nova Liga Europa, é 13º com apenas dois pontos em quatro jogos, nos quais apenas marcou dois gols e sofreu sete.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host