UOL Notícias Notícias
 

03/10/2009 - 16h02

Naval bate Marítimo e respira na tabela do Português

Figueira da Foz, Coimbra, 3 out (Lusa) - A Naval 1º de Maio venceu neste sábado o Rio Ave por 3 a 2, na sétima rodada do Campeonato Português, quebrando a invencibilidade da equipe nortenha e conseguindo duas vitórias consecutivas, fato que não acontecia desde janeiro.

Kerrouche o atacante franco-argelino que na rodada anterior assinou dois gols na vitória da Naval no estádio do Marítimo (2 a 1), tornou hoje a ser a figura do encontro, ao conseguir mais dois gols.

Diante desta esta vitória, a equipe da Figueira da Foz ascende, provisoriamente, ao nono posto, abandonando os lugares abaixo da linha o rebaixamento, enquanto os vila-condenses mantêm-se na quarta posição.

Na equipe da casa, Augusto Inácio aplicou a máxima de que "em equipe que ganha, não se mexe", apresentando o mesmo time da rodada anterior, exceção feita a Bolívia (lesionado), que deu o lugar a Kerrouche.

Carlos Brito apresentou duas alterações, chamando Wires e Sidney com Vítor Gomes e Chidi no banco.

O registro dos primeiros 45 minutos foram os dois pênaltis assinalados, uma para cada lado, com a equipe da Figueira da Foz assumindo as despesas da partida, mas sempre com boa resposta do setor mais recuado dos nortenhos.

Os figueirenses foram aumentando a pressão sobre o adversário, contudo o setor defensivo do Rio Ave ia demonstrando o porquê de ser uma das defesas menos batidas da competição.

Aos 36 minutos, contra a corrente do jogo, o Rio Ave chegou à vantagem, através de um pênalti após suposta mão na bola de Zé Mário, com Wires a batendo com êxito.

Três minutos depois, Daniel Cruz apareceu estatelado na área e Luís Reforço não hesitou, apontou o pênalti. Diego Ângelo bateu e empatou o placar. Após o intervalo, Inácio deixou Zé Mário no vestiário - o "amarelo" da etapa inicial podia ser problema- e lançou Carlitos.

Na passagem do minuto 55, a Naval 1º de Maio chegou à vantagem, como Marinho cruzando para o coração da área e Kerrouche, de cabeça, batendo goleiro Carlos. Os locais não marcaram e, aos 63 minutos, um erro do goleiro Peiser permitiu a Sidney restabelecer nova igualdade na partida.

Os últimos 15 minutos foram intensos, com as duas equipes deliberadamente na procura do gol: Kerrouche uma vez mais, aos 84 minutos, assumiu o papel de "matador", sentenciando a partida em lance contestado pelos visitantes, por suposto impedimento.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host