Centenário vinho português sobrevive à forte concorrência

Lisboa, 4 out (Lusa) - Depois de, em 1987, ter estado em risco de extinção, o centenário Vinho de Carcavelos atravessa agora fases distintas nos dois distritos produtores, Cascais e Oeiras, onde se preveem novas medidas para a sua expansão.

Segundo a enóloga responsável pela produção do vinho de Carcavelos na antiga Estação Agronômica Nacional (EAN), em Oeiras, Estrela Carvalho, até 1987 "tudo o que havia do vinho de Carcavelos estava esquecido", estando "quase em extinção", devido ao "crescimento imobiliário".

Estrela Carvalho apontou o "cimento" como o principal problema à sobrevivência do vinho de Carcavelos. Tanto as vinhas da EAN, no distrito de Oeiras, como as de quintas com gestão particular, em Cascais, "têm prédios à volta, quase dentro das vinhas."

A enóloga considerou que, apesar de as vinhas estarem "completamente ameaçadas pela expansão urbanística, se as entidades se interessarem e investirem não há qualquer problema. Os terrenos estão todos ocupados, mas há que preservar o que há disponível".

Em Oeiras, prevê-se a expansão da vinha, que hoje ocupa quase 13 hectares, para os 20 hectares em 2014, aumentando, consequentemente, a produção de vinho de 20 mil litros, para 110 mil. Além disso, a prefeitura local prevê a criação de uma Confraria para iniciar a comercialização do vinho sob a marca "Conde de Oeiras".

Questionada sobre como é que este vinho de baixa produção competirá com outros vinhos generosos de produções maiores, como o vinho do Porto e o Moscatel de Setúbal, Estrela Carvalho negou que seja necessária uma produção grande para que o vinho vingue no mercado.

"É um vinho muito bom, mas vai depender da promoção que dele façam", argumentou. Já no que diz respeito às produções existentes em Cascais, o cenário altera-se, dado que as dificuldades de venda têm aumentado.

Para o produtor António Gomes, caseiro há 21 anos da Quinta da Ribeira de Caparide, propriedade do Patriarcado de Lisboa, as dificuldades na venda do vinho fazem com que a produção diminua de ano para ano e, por isso, este ano optaram por não produzir o Vinho de Carcavelos.

"Ainda estamos a vender a produção de 1995. O de 2004 está todo engarrafado também para vender e o de 2008 ainda está nas pipas e, por isso, este ano não produzimos, apesar de ter sido um ano bom, porque as uvas estavam uma maravilha", esclareceu o produtor que reconhece que o preço de venda da garrafa (17,50 euros) é "bastante caro para esta altura de crise".

Obtido através das videiras que cultiva também no Mosteiro de Santa Maria do Mar e nas quintas privadas da Samarra e dos Pesos, António Gomes considera que "o maior problema" do Vinho de Carcavelos é "a má divulgação", esperando que se aposte em projetos municipais "para que se possa continuar a produzir. Caso contrário, a tendência é mesmo para acabar".

De acordo com a Prefeitura Municipal de Cascais, o Museu da Vinha e do Vinho de Carcavelos ficará na Quinta do Barão, em Carcavelos, e "será um museu municipal pluridisciplinar que dará a conhecer o território da Região Demarcada, as castas, a produção vinícola e as memórias que a comunidade tem do lugar e do Vinho".

"No âmbito deste Plano de Detalhes está prevista a criação de um parque urbano com seis hectares, dos quais cinco irão destinar-se ao plantio de vinho de Carcavelos", para a "importante recuperação deste ex-libris", esclareceu a prefeitura.

O Vinho de Carcavelos é um encorpado com um teor alcoólico entre os 15% e 20%, "de cor topázio, com aroma equilibrado e com bastante persistência na boca. É um vinho que pode ser classificado como um vinho excelente", segundo os enólogos, tendo conhecido o seu apogeu no século 18, por iniciativa do 1º Conde de Oeiras e Marquês de Pombal, Sebastião José de Carvalho e Mello.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos