Queiroz confirma Liedson como titular contra Hungria

Da Lusa Em Óbidos (POR)

O treinador da seleção portuguesa, Carlos Queiroz, afirmou nesta terça-feira que o atacante Liedson será titular no jogo contra a Hungria, no sábado, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, aguardando ainda que os atletas machucados estejam recuperados.

"Acho que não será nenhum abuso de comunicação na relação entre jogadores e equipe técnica admitir a titularidade do Liedson. O estádio vai estar cheio, vamos construir uma equipe forte, com Liedson, Cristiano Ronaldo e todos os outros, e vamos ganhar", afirmou.

No primeiro dia de treinamento, em Óbidos (centro de Portugal), Cristiano Ronaldo, Tiago, Bosingwa, Duda, Nuno Assis e Pepe não treinaram, mas Carlos Queiroz disse acreditar que "todos os jogadores irão recuperar-se para o jogo com a Hungria", no sábado.

"Temos uma excelente equipe médica, estamos a acompanhar os jogadores. As próprias opiniões das equipes médicas corroboram este sentimento. Todos nós temos de fazer sacrifícios. Agora, pôr em risco o jogador, isso não fazemos aqui. Se entendermos que o jogador está recuperado é porque temos consciência de que não corremos esse risco", disse.

Carlos Queiroz considerou que em relação ao último jogo, com a Hungria, em Budapeste, restam dúvidas, sobretudo, em duas posições, a de Pepe, suspenso, e a de Tiago, ainda em dúvida.

"Tenho ideias que resultam do trabalho acumulado ao longo destes treinos e destes jogos, mas tenho de esperar mais uns dias para ser consistente na minha opção. Quinta-feira, espero que já ter as ideias mais definidas", disse.

Classificação

No sábado, além da partida entre Portugal e Hungria, haverá o confronto decisivo entre Dinamarca e Suécia, mas Carlos Queiroz afirmou que o time vai "estar de olhos postos, com os ouvidos, com a alma, só no jogo da Hungria".

"Só podemos controlar o que está ao nosso alcance. Como tenho dito isto é uma maratona, o sprint final é agora. Vamos correr neste sprint ao lado de três candidatos. Os próprios resultados do grupo mostram como tem sido apertada a qualificação. Temos de acreditar até ao último segundo. Isto nem sequer no sábado vai ficar decidido, só na quarta-feira, com Malta", considerou.

Carlos Queiroz enalteceu ainda "o espírito da equipe, a atitude dos jogadores, a postura entre o jogo da Dinamarca e da Hungria, mesmo com alguma frustração", pelo fato de o resultado em Copenhague não ter sido o esperado.

"Acho que não há dúvidas que a equipe em todos os capítulos cresceu, está muito mais sólida, mais coerente e as últimas exibições e resultados mostram isso mesmo", disse.

Carlos Queiroz pediu ainda uma "arbitragem rigorosa, honesta", lembrando erros nos dois jogos com a Suécia, na recepção à Albânia e no jogo na Dinamarca.

Portugal ocupa a terceira posição do Grupo 1, com 13 pontos, menos cinco do que a Dinamarca, menos dois do que a Suécia e tantos como a Hungria.

Com o primeiro lugar praticamente entregue à Dinamarca, Portugal tem a obrigação de vencer Hungria e Malta, mas, mesmo assim, fica dependente dos resultados da Suécia para chegar ao segundo lugar, que dá acesso à repescagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos