Técnico de Portugal aposta no ataque em jogo contra Hungria

Lisboa, 9 out (Lusa) ? O técnico da seleção portuguesa, Carlos Queiroz, disse nesta sexta-feira que a "ordem é para atacar" na partida contra a Hungria, neste sábado, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, e afirmou que a equipe joga melhor sob pressão.

"Espero que possamos fazer mais gols e os que precisamos para continuar nesta corrida até a África do Sul. A ordem é para atacar, não sei jogar de outra forma. Portugal foi sempre uma equipe de ataque, mesmo que os resultados não tenham sido os esperados. Atacar também significa jogar bom futebol", declarou.

Na coletiva de imprensa sobre o jogo contra a Hungria, no estádio da Luz, em Lisboa, Carlos Queiroz revelou que Cristiano Ronaldo e Bosingwa estão recuperados e que a equipe está motivada.

"Estamos prontos, preparados para este jogo, isso é o mais importante. Só o Tiago não se recuperou, todos os outros (estão) aptos. A nossa equipe está motivada, confiante, entusiasmada. Queremos fazer este jogo com os nossos torcedores. Estimular todos os que quiserem jogar com a seleção a vir apoiar a equipe", afirmou.

A necessidade de vencer as duas próximas partidas, as últimas pelas eliminatórias, não preocupa o treinador português, que disse que quer "cumprir obrigação de vencer em casa".

"Funcionamos melhor quando estamos sobre pressão. Quanto maiores são as exigências, maiores os patamares de concentração, de motivação, de entusiasmo", explicou.

Cristiano Ronaldo afirmou que a Hungria dá "muita porrada" e Queiroz considerou que, depois da partida de Budapeste, esse "foi um sentimento de toda a equipe". O técnico português aproveitou para acusar alguns jogadores húngaros de "conduta violenta".

O treinador disse estar pouco preocupado com uma possível combinação de resultado entre Dinamarca e Suécia, que também jogam no sábado.

"É um 'derby' local. O orgulho em jogos de grande rivalidade não dá espaço a esse tipo de combinações. Vai ser um jogo muito apertado entre Suécia e Dinamarca. É um tudo ou nada para Suécia, Dinamarca, Portugal e Hungria", assegurou.

Nos três jogos anteriores em casa, Portugal computou uma derrota e dois empates, mas, apesar de considerar que "as equipes devem controlar e ganhar os jogos em casa", Queiroz lembrou que este é um grupo "muito equilibrado em que há quatro equipes a disputar os dois lugares" disponíveis.

A seleção portuguesa enfrenta a Hungria neste sábado, às 20h45 (16h15 de Brasília), e, quatro dias depois, fecha as eliminatórias com um jogo contra Malta, no estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Atualmente, Portugal ocupa a terceira posição do Grupo 1, cinco pontos atrás da Dinamarca, dois a menos que a Suécia e a mesma pontuação da Hungria.

Com o primeiro lugar praticamente entregue à Dinamarca, a seleção portuguesa é obrigada a vencer Hungria e Malta. Mesmo assim, depende dos resultados da Suécia para ficar com o segundo lugar, que dá acesso ao "play-off".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos