Treinador vê dificuldades ao Porto no início do Português

Porto, 29 out (Lusa) - O treinador Jesualdo Ferreira admitiu nesta quinta-feira que o Porto tem revelado "algumas dificuldades" no seu futebol, mas garantiu que a equipe está trabalhando para os ultrapassar sexta-feira contra o Belenenses e atingir o patamar que os torcedores esperam.

"Em 13 jogos oficiais, o Porto ganhou 10 em contextos de desenvolvimento difíceis, como todos os inícios de época. Há um registo claro de um Porto que tem tido algumas dificuldades, mas que ganha. Os adeptos [torcedores] sabem isto e, com a exigência que têm, obrigam-nos a ser cada vez mais fortes e melhores. Que venham em número maior para observarem as nossas dificuldades, mas acima de tudo o nosso empenhamento e o que fazemos melhor a cada jogo que passa", disse o técnico.

Projetando o desafio da nona rodada do Campeonato Português, Jesualdo Ferreira espera melhorias dos seus atletas: "Vamos recuperar das coisas que não estiveram bem na primeira parte do jogo com a Académica (3 a 2), e em momentos da segunda. Será um exame, avaliação do que fizemos nestes três dias. Estamos em exame constante".

"Com o Belenenses vai ser um jogo difícil, é uma equipe em situação não muito agradável, com um bom treinador, com uma equipe em construção, uma boa equipe e que empatou em Alvalade. Neste momento estudamos bem o Belenenses, como sempre o fazemos, e vem aqui colocar os mesmos problemas que outras nos puseram no passado recente", acrescentou.

Ao contrário do que tem sido hábito nos últimos anos, o Porto segue em terceiro lugar cumpridas oito rodadas, a três pontos do Sporting Braga e do Benfica, que se enfrentam sábado no Minho, mas nem por isso Jesualdo Ferreira retira a sua equipe do centro de todas as questões.

"A nossa linha de funcionamento desde que iniciou campeonato foi sempre os nossos jogos. O de sábado entre os dois líderes neste momento vai acontecer depois do nosso jogo. Não funcionamos fora daquilo que são as nossas únicas preocupações. Nada nos tira a preocupação de garantir uma equipa competitiva, resolver algumas questões que existem e focar-nos no nosso jogo. Mais nada para além disso", afirmou.

Depois de perder o lateral-direito Fucile por lesão, o plantel foi "reforçado" com os retornos de Belluschi e Tomás Costa, que estavam machucados.

"Temos 17 jogadores de campo aptos a jogar. É com esses que vamos preparar os próximos três jogos (depois do Belenenses no Dragão, visita ao APOEL do Chipre e Marítimo) decisivos e importantes, num curto espaço de tempo", contou.

Recusando-se a revelar se vai dar a titularidade ao argentino Farias, autor de dois gols frente à Académica, Jesualdo Ferreira anunciou apenas uma gestão do grupo com a preocupação de "garantir equipes competitivas nos três jogos".

Jesualdo Ferreira comentou a pretensa simulação de pênalti de Aimar no jogo com o Nacional, uma vez que na temporada passada Lisandro López foi castigado por supostamente ter feito o mesmo no duelo com o Benfica.

"Na época fiz um comentário e ainda me chamaram mentiroso. O caso do Lisandro López foi considerado fundamental para um quadro legal. O que se passou no jogo do Benfica, com o Aimar, será um caso para ser tratado pelas entidades competentes. Teria de discutir bom senso, até na forma como alguns regulamentos são interpretados. São coisas complexas. Teria de entrar em âmbitos que não quero. Para já, vou observar o que se vai passar, mas vamos estar atentos", disse.

No fim, responsáveis portistas manifestaram desagrado pelo fato de ainda não terem sido colocadas questões sobre a primeira convocação de Hulk à seleção do Brasil: Jesualdo Ferreira, antes de dar por terminada a entrevista coletiva, disse apenas que todos estão "muito felizes pelo Hulk".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos