Braga derrota Benfica por 2 a 0 e assume liderança invicto

Braga, 31 out (Lusa) - O Sporting Braga venceu neste sábado o Benfica por 2 a 0, com gols de Hugo Viana e Paulo César, num emocionante e polêmico jogo. Com a vitória, o time se isolou na liderança do Campeonato Português, agora como única equipe sem derrotas.

Foi um grande jogo no Estádio Municipal de Braga que ficou marcado pelo gol logo no começo do jogo do time da casa, Hugo Viana (aos 7 minutos), e por muita tensão entre os jogadores à saída para o intervalo que valeu a expulsão de um jogador de cada time, André Leone e Cardozo, por agressões no túnel.

O Benfica teve várias oportunidades para marcar, mas umas vezes por inércia, outras por boas intervenções do goleiro Eduardo, nunca conseguiu atingir com êxito o gol adversário - facto inédito nesta temporada.

Ambas os times repetiram as escalações da rodada anterior, sendo que foi a primeira vez que tal aconteceu no Benfica, destacando-se a continuidade da aposta em Fábio Coentrão no lado esquerdo da defesa.

O Sporting Braga entrou melhor em jogo, mais pressionante e rápido sobre a bola e logo aos sete minutos chegou ao gol, na cobrança de um livre direto da direita, em jeito de canto mais curto, a levar a bola ao ângulo superior mais distante.

A resposta do Benfica não tardou (aos 9 minutos): Saviola comanda um rápido contra-ataque e serve Ramires que, já bem dentro da área, obrigou Eduardo a intervenção difícil.

Aos 27 minutos, lance polêmico na área do Braga: livre de Aimar e Luisão introduz a bola no gol, mas instantes antes já Jorge Sousa tinha apitado uma falta de Cardozo sobre André Leone, suscitando muitos protestos dos jogadores e dirigentes benfiquistas.

Pouco depois (29), novo ataque "encarnado" criando grandes desequilíbrios na defesa "arsenalista" com Ramires a não chegar por muito pouco a um centro de Di Maria.

O Benfica não marcou e o Sporting Braga voltou a equilibrar a partida, sempre pela batuta de Hugo Viana, e criou duas boas oportunidades para aumentar a vantagem, primeiro por Mossoró (39) e depois por Alan (41), com Quim em evidência.

O jogo seguia frenético e a saída para o intervalo ficou marcada pela enorme confusão entre os jogadores dos dois times.

Após o reatamento, foi o Benfica, já sem Cardozo - atrilheiro do campeonato, com 11 gols -, a entrar mais forte, com Fábio Coentrão e Di Maria a semearem o pânico na área bracarense, mas sem sucesso.

O Braga reagiu muito bem aos ataques benfiquistas, com muita serenidade a meio-campo, enquanto o Benfica dependia quase exclusivamente do empenho de Di Maria e desperdiçava mais uma oportunidade, por Keirrison (72).

Mas seria mesmo a equipe da casa a marcar o segundo, por Paulo César (78), após uma grande jogada de Matheus na direita, colocando em completa euforia os torcedores "arsenalistas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos