Capital lusa é palco da entrada em vigor do tratado da UE

Lisboa, 1º dez (Lusa) - A tenda que acolheu, no domingo, o início oficial da 19ª cúpula ibero-americana foi, nesta terça-feira, parcialmente adaptada para receber a cerimônia de entrada em vigor do Tratado de Lisboa.

O espaço plastificado, em formato de "i" e instalado em frente à Torre de Belém, foi marcado por várias velas iluminadas em tons de azul e amarelo, onde foram projetadas as estrelas da bandeira europeia.

O evento conta com as presenças do presidente português, Aníbal Cavaco Silva, e do primeiro-ministro português, José Sócrates, e do presidente de governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, que exercerá a Presidência semestral da União Europeia a partir de 1º de janeiro.

Será a primeira cerimônia oficial em que estarão presentes os recém-nomeados presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, e a alta representante para os Assuntos Exteriores, Catherine Ashton.

Participam também da cerimônia o presidente da Comissão Europeia (Executivo da UE), José Manuel Durão Barroso, o presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, e o primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt (atual presidente).

A cerimônia começa com uma interpretação do "Hino da Alegria" por parte da Orquestra Metropolitana de Lisboa, que será seguida de uma mensagem de boas vindas do prefeito de Lisboa, António Costa.

Rodrigo Leão apresenta um primeiro momento musical, "Misterium", seguido por um filme sobre o Tratado de Lisboa, firmado na capital portuguesa durante a Presidência de Portugal, em 2007.

Depois dos discursos oficiais, haverá um segundo filme sobre a Europa dos 27 países-membros, e Rodrigo Leão voltará ao palco. Um show de fogos de artifício encerra a cerimônia.

Presidência espanhola

O Tratado de Lisboa vai marcar grande parte da Presidência espanhola da UE, que começa em 1º de janeiro de 2010 e que quer avançar o máximo possível na implementação do texto que vai regular o futuro dos países-membros do bloco.

Nesta terça, questionado pela Agência Lusa sobre o tema, o presidente do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, disse ter certeza de que a Espanha vai contar com "o apoio pleno" de Portugal durante sua Presidência.

"De Portugal, sei que vou contar com o apoio pleno à Presidência espanhola da UE", afirmou.

"Coincidimos em políticas e estratégias. Isso é muito bom para os dois países. É muito bom para a projeção da comunidade ibero-americana", disse, fazendo referência à "tarefa conjunta que Espanha e Portugal fazem em praticamente todas as frentes da política da UE e da política internacional".

O secretário espanhol de Estado espanhol para o bloco europeu, Diego López Garrido, lembrou, nesta terça, que o tratado, "prioridade" da Presidência espanhola, "inaugura uma nova Europa do século 21".

"Estamos perante um momento histórico que inaugura a nova Europa do século 21", afirmou, explicando que a Espanha dará "máxima visibilidade ao novo presidente do Conselho e à alta representante" para que "a UE fale, efetivamente, com uma voz única no exterior".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos