No Português, Porto goleia Guimarães e encosta no Benfica

Guimarães, Braga, 4 dez (Lusa) - O Porto goleou, nesta sexta-feira, o Vitória de Guimarães por 4 a 1, na partida de abertura da 12ª rodada do Campeonato Português, e encostou no Benfica - que tem menos um jogo - na segunda posição, com 26 pontos.

A vitória foi merecida, mais pelo que a equipe fez no primeiro tempo, durante o qual podia ter matado o jogo, tendo tomado alguns sustos na segunda etapa devido à forte reação do Vitória de Guimarães.

Nesse período, o Guimarães voltou mudado e podia mesmo ter empatado, mas foi com muita sede ao pote e, em seguida, Bruno Alves marcou a gol decisivo, aos 21 minutos da segunda etapa, enquanto Rodriguez confirmou o triunfo aos 43.

No elenco do Porto foram feitas três alterações, e a mais surpreendente delas foi que Hulk começou novamente na reserva, com Varela em seu lugar, enquanto Helton voltou ao gol e Rolando retornou à zaga.

No time da casa, o técnico Paulo Sérgio colocou Moreno no centro da zaga e Desmarets no meio-campo.

O primeiro tempo viu um Porto muito forte e um Guimarães confuso: com a exceção do gol, a equipe minhota não criou qualquer lance de perigo.

Já a equipe comandada por Jesualdo Ferreira teve várias oportunidades para marcar, se beneficiando dos desequilíbrios causados nas laterais por Fucile, Varela, Álvaro Pereira e Rodriguez.

O primeiro gol não demorou a aparecer, com um excelente chute de Varela, sendo que, no mesmo minuto, Falcão tinha mandado na trave.

O Guimarães continuou inofensivo e, aos 31 minutos, Falcão aumentou a vantagem, com um toque sutil após passe de Raul Meireles.

O Porto dominava e, aos 35 minutos, Belluschi obrigou Nilson a fazer grande defesa, mas, nos acréscimos, o meia argentino perdeu uma bola no meio-campo e forçou Fernando a fazer falta em Nuno Assis.

Na cobrança, Andrezinho bateu bem, diminuindo o placar e dando a esperança que restava ao Guimarães.

Guimarães esboça reação

No segundo tempo, a equipe vimaranense voltou mudada, complicando a vida da zaga portista: aos 2 minutos, Nuno Assis deu um chute frontal, mas Rolando bloqueou com o corpo a bola e, aos 7, novamente Nuno Assis obrigou Helton a fazer uma defesa apertada, depois de finalização de Targino.

Aos 10 minutos, o Guimarães teve grande oportunidade de empatar: uma excelente jogada de Nuno Assis, passe para Targino que, na saída de Helton, chutou para fora.

Aí os papéis se inverteram e o Porto retomou o controle da partida. Moreno, de calcanhar, ficou a poucos centímetros do gol, após um escanteio, aos 18 minutos. Pouco depois, aos 24, Bruno Alves não perdoou e marcou, de pé direito, depois de falta cobrada por Meireles.

Até o final, os destaques foram dois fortes chutes de Guarin (24 e 34) que Nilson defendeu e para uma chance desperdiçada do Guimarães, aos 40, com Nuno Assis na cara de Helton, mas calculando mal o chapéu.

O Porto ainda aumentou com Rodriguez, de forma indefensável, aos 43.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos