PUBLICIDADE
Topo

Unaids: saúde não deve ser um privilégio dos ricos, mas um direito de todos

21/01/2020 14h19

Quase 100 milhões de pessoas são levadas à extrema pobreza porque precisam pagar por assistência médica; a cada dois minutos uma mulher morre ao dar à luz; Portugal é destacado como bom exemplo de investimentos em saúde pública.

Clique aqui para ler a notícia completa

Notícias