Giro UOL traz os destaques da manhã desta sexta, 19/02, para você; ouça

Aline Rocha

Do UOL, em São Paulo

Presos ociosos

Só dois em cada dez presos no Brasil trabalham, de acordo com levantamento do Ministério da Justiça. E também são poucos os espaços disponíveis para isso, já que 80% das prisões não têm marcenarias, padarias ou fábricas.

São 58.414 presos trabalhando, 16% do total do país. Destes, 34% exercem tarefas como limpeza, cozinha ou biblioteca, funções que, na opinião de especialistas, têm baixo potencial de capacitação para um trabalho fora da prisão.

Leia mais

 

Corte de gastos

O governo Dilma Rousseff deve anunciar hoje um corte de gastos federais próximo de R$ 25 bilhões neste ano. A área econômica também vai divulgar as linhas gerais da reforma fiscal, que fixa um teto para os gastos públicos e uma banda de flutuação da meta fiscal.

As medidas para tentar cumprir o superavit primário de 0,5% do PIB também devem ser divulgadas hoje.

Leia mais

 

Desfalque na Rio-2016

A crise na Petrobras fez com que a estatal não fechasse patrocínio para as Olimpíadas de 2016. Esta é a primeira vez no século que a competição não tem o patrocínio de uma gigante nacional do petróleo.

O comitê organizador não divulga valores dos acordos, mas os Correios pagarão R$ 300 milhões à Rio-2016 pela cota de patrocinador de nível 1, e valores parecidos eram esperados da Petrobras.

Leia mais

 

Cada vez menos sigilosos

Em julgamento que deve ser concluído na semana que vem, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal autorizou a Receita a acessar dados bancários sigilosos de pessoas físicas e jurídicas sem a autorização da Justiça.

Seis ministros votaram a favor da autorização. Outros quatro ainda precisam votar. Até o final da análise do caso, os ministros podem mudar os votos.

Leia mais

 

Obras superfaturadas

Três relatórios de auditoria elaborados pela Controladoria Geral da União (CGU) apontaram um superfaturamento de R$ 181,1 milhões em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio de Janeiro.

As obras citadas pertencem às favelas de Manguinhos, da Rocinha e do Alemão. A Polícia Federal do Rio abriu inquérito para apurar as irregularidades.

Leia mais

 

Djokovic sofre calote do RJ

O tenista Novak Djokovic, número 1 do mundo, entrou com um processo contra o Governo do Rio de Janeiro por um cachê de R$ 650 mil que não foi pago a ele desde 2012, quando fez uma exibição em jogo festivo contra Gustavo Kuerten.

Na ocasião, o Governo do Rio aceitou pagar ao sérvio a quantia de R$ 1,1 milhão, dividida em três parcelas, pela participação no evento. Djokovic alega ter recebido R$ 450 mil e cobra o restante do valor que havia sido combinado.

Leia mais

 

Varejão fora da NBA?

O pivô Anderson Varejão foi dispensado pelo Portland Trail Blazers da NBA horas depois de ser trocado em um negócio com o Cleveland Cavaliers, time que defendia até a última semana.

Agora Varejão fica na lista de dispensados e pode ser escolhido por qualquer time que aceite pagar os US$ 25 milhões de salário por temporada. Se o pivô não acertar com ninguém, o Portland vai ter de pagar o valor em cinco anos e Varejão vai poder assinar com qualquer outra equipe.

Leia mais

 

Biografia de R$ 356 mil

Claudia Leitte desistiu do livro sobre a carreira dela que seria publicado via Lei Rouanet e distribuído gratuitamente. A Ciel Empreendimentos Artísticos, produtora da cantora, havia sido autorizada pelo Ministério da Cultura a captar R$ 356 mil para o livro junto a empresas privadas.

De acordo com a empresa, o livro teria um "impacto cultural positivo" por oferecer uma entrevista exclusiva com a artista, fotos, letras e partitura de músicas. A repercussão negativa do caso pode ter contribuído para a desistência do projeto.

Leia mais

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos