Giro UOL traz os destaques da noite desta segunda, 07/03, para você; ouça

Alexander Vestri

Do UOL, em São Paulo

Cunha investigado

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi notificado hoje sobre a abertura de investigações contra ele pelo Conselho de Ética da Casa. O peemedebista agora vai ter dez dias, contados a partir de amanhã, para apresentar defesa ao conselho.

Cunha é acusado de quebra de decoro parlamentar por supostamente ter recebido propina do esquema de corrupção na Petrobras e por ter mentido a uma CPI sobre contas na Suíça.

Leia mais

 

Dilma questionada

O Supremo Tribunal Federal publicou no Diário da Justiça o acórdão da ação sobre o rito do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Com isso, os ministros vão poder decidir se aceitam ou não o recurso do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB).

A oposição tem pressa para instalar a comissão sobre o assunto na Casa, mas Cunha já disse que vai aguardar o julgamento pelo STF dos embargos sobre o processo.

Leia mais

 

Em defesa de Lula

A presidente Dilma Rousseff (PT) criticou a forma como o ex-presidente Lula foi levado pela Polícia Federal para prestar depoimento na semana passada. Para ela, não havia sentido conduzir Lula "sob vara" se ele nunca se recusou a ir.

Dilma também disse que parte do momento de dificuldades que passa o Brasil é responsabilidade da oposição, que divide o país.

Leia mais

 

Ex-presidente investigado

O Ministério Público Federal já considera a possibilidade do ex-presidente Lula ser alvo de uma ação de improbidade administrativa na operação Lava Jato, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo. Uma das punições seria a proibição de disputar eleições.

Lula pode ser acusado nesse tipo de ação caso seja comprovado que empreiteiras envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras pagaram as obras do sítio usado por ele em Atibaia (SP).

Leia mais

 

Novo ministro da Justiça assume

Uma liminar do Tribunal Regional Federal da 1ª Região reconduziu Wellington César Lima e Silva ao cargo de ministro da Justiça.

A nomeação de Welligton havia sido cancelada na última semana por uma juíza do Distrito Federal. Ela entendia que, por ser promotor, ele teria de pedir demissão do cargo antes de assumir a pasta.

Leia mais

 

Dólar volta a subir, Bolsa mantém alta

A Bovespa fechou em alta de 0,33%, com 49.246,1 pontos. Com isso, o índice manteve o maior nível de fechamento desde 9 de outubro do ano passado.

O desempenho foi influenciado pelas ações da Vale e da Petrobras. Os papeis da mineradora tiveram valorização de 9,04%, vendidos por R$ 12,78. As ações da Petrobras fecharam com alta de 2,08%, negociadas a R$ 7,37.

No mercado de câmbio, o dólar interrompeu uma sequência de quatro quedas e subiu 0,88%, para R$ 3,794.

Leia mais

 

Estimativas para a economia

Analistas pioraram as previsões para o PIB de 2016. A estimativa de encolhimento para a economia do país passou de 3,45% para 3,5%. Os dados são do Boletim Focus.

A perspectiva para a inflação subiu de 7,57% para 7,59%. O índice está acima da meta do governo, que é manter a inflação em 4,5%, mas com tolerância de até 6,5%. Já a estimativa para a taxa básica de juros, a Selic, é que ela continue em 14,25% ao ano.

Leia mais

 

Na malha fina

A Receita Federal vai liberar amanhã a consulta a um lote de restituições do Imposto de Renda de 2015 que caíram na malha fina. Ele também inclui declarações de 2008 a 2014 que foram liberadas pela Receita.

As restituições de 36.510 contribuintes totalizam R$ 110 milhões e vão ser pagas em 15 de março. O valor é corrigido pela Selic (taxa básica de juros). Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte pode acessar o site da Receita ou ligar para o Receitafone, no número 146.

Leia mais

 

Planos de saúde

Com a crise econômica e o aumento do desemprego, os planos de saúde do país perderam cerca de 766 mil clientes em 2015, uma queda de 1,5% em relação ao ano anterior.

O setor terminou dezembro com 49,73 milhões beneficiários, contra 50,5 milhões no fim do mesmo mês de 2014. Os dados são do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

Leia mais

 

Protesto muda horário de clássico

O protesto contra o governo marcado para o próximo domingo (13) obrigou a Federação Paulista de Futebol a mudar o horário do clássico entre São Paulo e Palmeiras. A partida, inicialmente marcada para às 16h, será às 11h no Pacaembu.

A federação informa que a mudança é por motivos de segurança devido à proximidade do estádio com a avenida Paulista, local da manifestação.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos