Giro UOL traz os destaques da noite desta sexta, 18/03, para você; ouça

Andre Medeiros

Do UOL, em São Paulo

Mais uma liminar

Lula voltou a ser ministro da Casa Civil por quase duas horas na tarde de hoje. Mas depois de a segunda liminar contra a posse do ex-presidente ser cassada, uma terceira liminar, agora da Justiça Federal de Assis (SP), voltou a impedir o petista de reassumir a pasta.

O juiz Luciano Tertuliano da Silva afirmou na decisão, que saiu às 16h, que Lula e Dilma tentaram interferir na investigação da Operação Lava Jato com a nomeação do ex-presidente como ministro.

Leia mais

 

Manifestações pelo Brasil

O dia também foi de manifestações em várias cidades do país, agora a favor da presidente Dilma e de Lula, nomeado ministro-chefe da Casa Civil.

Na avenida Paulista, em São Paulo, milhares de pessoas se reuniram sobre os gritos de "não vai ter golpe". Outras cidades do país também tiveram atos de apoio ao governo e ao ex-presidente.

Leia mais

 

Dilma 'cutuca' Moro

"Em outros países, quem grampeia o presidente sem autorização vai preso". Foi o que disse hoje a presidente Dilma durante entrega de moradias do programa Minha Casa, Minha Vida, na Bahia. A afirmação é mais uma crítica à atuação de Sergio Moro, responsável pela operação Lava Jato.

O juiz divulgou uma conversa telefônica interceptada pela Polícia Federal entre ela o ex-presidente Lula. No discurso, a presidente também criticou o que ela chamou de politização das instituições ao falar sobre as ações do Ministério Público e do Judiciário.

Leia mais


Procuradoria permitiu divulgação de grampos

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deu aval para a divulgação das conversas telefônicas de Lula antes dos procuradores da Lava Jato pedirem o fim do sigilo sobre a investigação do petista.

A Procuradoria primeiro havia negado que tivesse conhecimento das gravações antecipadamente, mas voltou atrás e admitiu que Janot foi avisado pelos investigadores da operação na manhã da última quarta.

Leia mais

 

Respondeu a Lula

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, rebateu Lula e disse que o STF "jamais esteve acovardado". A declaração é uma resposta às conversas grampeadas em que mostram o ex-presidente reclamando do tribunal.

Lewandowski ainda disse que "a história do Supremo é de coragem e protagonismo respeitando a Constituição nos momentos de crise".

Leia mais

 

No plenário

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, abriu sessão no plenário da Casa para acelerar a análise do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Com isso, o prazo para a presidente apresentar defesa vai ser de dez sessões.

Ao deixar o plenário, que recebeu 62 deputados, Cunha disse que também haverá sessão na segunda-feira.

Leia mais

 

Movimentação nos partidos

Investigado na Lava Jato, o senador Fernando Collor resolveu deixar o PTB. A saída acontece na mesma semana em que a cúpula do partido pediu a união da bancada no Congresso em torno do impeachment de Dilma, de quem Collor é aliado.

No PSDB, também houve desligamento. O vereador Andrea Matarazzo anunciou a saída do partido, desistindo das prévias que vão definir o candidato da sigla à Prefeitura de São Paulo. Ele fez críticas e disse que "o PSDB age como o PT".

Leia mais

                                      

Balanço da semana

O Ibovespa fechou em queda de 0,19% hoje, com 50.814,66 pontos, depois de duas altas consecutivas. Apesar da baixa, o principal índice da Bolsa brasileira terminou a semana com valorização de 2,37%.

No mercado de câmbio, o dólar caiu 1,96%, a terceira baixa seguida, e agora vale R$ 3,582.

Leia mais

 

Decisão da Receita

O atacante Neymar foi considerado culpado por sonegação de imposto de renda e fraude pela Receita Federal do Rio. A conclusão é que o jogador omitiu rendimentos do Santos, Barcelona e de contratos com a Nike.

Com a decisão, ficou mantida a multa de R$ 188,8 milhões em impostos atrasados, mas ainda cabe recurso.

Leia mais

 

As quartas da Liga

A Uefa definiu os confrontos das quartas de finais da Liga dos Campeões. O Barcelona vai jogar contra o Atlético de Madri. O primeiro duelo vai ser no dia 5 de abril.

O Real Madrid, maior campeão do torneio, pega o Wolfsburg, considerado o azarão desta fase. Bayern enfrenta o Benfica, e o PSG joga contra o Manchester City.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos