Giro UOL traz os destaques da manhã desta terça, 05/04, para você; ouça

Ligia Gauri

Do UOL, em São Paulo

Estratégia contra impeachment

O governo Dilma propôs ao PP, PR e PSD mais um ministério para cada partido mesmo depois de saber que nenhuma das siglas vai ter condições de entregar a bancada unânime contra a aprovação do impeachment.                                   

O PP e o PR estimam que, no máximo, 60% dos deputados vão votar favorável ao Planalto. O índice do PSD é ainda menor. O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que é o presidente do PSD, disse para Dilma que ela deve contar com 15 votos do partido. No total, a sigla tem 33 parlamentares na Câmara.

Leia mais

 

Placar do impeachment

Um grupo da oposição formado por deputados do PSDB, DEM, PPS e PMDB estima que o número de votos a favor do impeachment pode chegar a 352.

Para que o processo  seja aprovado são necessários 342 votos na Câmara dos Deputados. Para arquivar a ação o governo precisa do apoio de 171 deputados, incluindo abstenções e faltas.

Leia mais

 

Pedidos rejeitados

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), rejeitou nove pedidos de impeachment nesta segunda-feira. Sete deles contra Dilma Rousseff e os outros dois contra Michel Temer.

Entre as denúncias contra o vice-presidente estava a do ex-ministro da Educação, Cid Gomes, baseada em depoimentos feitos na Lava Jato sobre suposto pagamento de propina no esquema de corrupção da Petrobras.

Leia mais

 

Cunha x Cardozo

Cunha também aproveitou para se defender da acusação de ter aceitado o pedido de impeachment contra Dilma "apenas por vingança". A afirmação foi feita pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, que apresentou ontem a defesa da presidente.

Para Cunha, Cardozo "faltou com a verdade" ao fazer a afirmação. Ainda de acordo com o presidente da Câmara, o STF reforçou a aceitação do pedido ao decidir sobre o trâmite da denúncia na própria Câmara.

Leia mais

 

Manifestação contra Moro

A defesa do ex-presidente Lula enviou mais uma manifestação ao STF afirmando que o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, tentou "intervir na organização política do país".

Os advogados ainda citam no texto que além de dar "indevida publicidade a informações e dados protegidos pela Constituição", Moro tem "participado de eventos liderados por políticos e empresas que têm interesse na exploração das investigações".

Leia mais

 

Cestas de Natal

O ex-secretário nacional do PT Silvio Pereira disse em depoimento que recebeu pagamentos de empreiteiras por que fornecia "cestas de Natal" para essas empresas. Ele foi preso na Lava Jato acusado de receber R$ 500 mil de empresários para ficar em silêncio.

Investigadores perguntaram a Pereira sobre algo que envolvesse o ex-presidente Lula e os ex-ministros Dirceu e Gilberto Carvalho na morte de Celso Daniel, prefeito de Santo André em 2002. Ele disse que não sabia de nada e desconhecia detalhes sobre o caso.

Leia mais

 

Um basta à violência?

Os clássicos disputados no Estado de São Paulo vão passar a ter torcida única. A decisão foi tomada pela Secretaria de Segurança Pública depois de uma série de episódios violentos.

No último domingo, um homem de 60 anos morreu baleado durante uma briga entre corintianos e palmeirenses.

Além desta medida, que vale até 31 de dezembro, a secretaria também informou que os clubes ficam impedidos de entregar separadamente ingressos a organizadas. Já estas torcidas estão proibidas de levar aos estádios adereços que as identifiquem.

Leia mais

 

Campeão endividado

O bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi emitiu um comunicado para esclarecer as informações de que estaria passando por graves problemas financeiros desde que encerrou a carreira nas pistas.

Emerson disse a situação dele é "resultado de um cenário financeiro e político instável que o Brasil inteiro enfrenta". A nota ainda informa que o piloto busca parcerias com empresas para equacionar as dívidas que, de acordo com ele, são "inferiores ao seu patrimônio".

Leia mais

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos