Giro UOL traz os destaques da noite desta segunda, 09/05, para você; ouça

Saulo Novaes

Do UOL, em São Paulo

Reviravolta e votação mantida

O presidente do Senado, Renan Calheiros, anunciou na tarde de hoje que está mantida para quarta-feira (11) a votação no plenário da Casa sobre o pedido de abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

Com isso, o Senado ignora decisão do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), que tinha anulado as três sessões em que a Casa votou e decidiu pelo prosseguimento do pedido de impeachment de Dilma. Para Renan, a decisão do deputado foi "brincadeira com a democracia".

Leia mais
 


Rebatida

O presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, fez um rápido pronunciamento no início da noite de hoje. Ele rebateu as declarações de Renan Calheiros e disse que "não está brincando de fazer democracia".

No pronunciamento, Maranhão disse que seguiu o regimento da Câmara e reafirmou a decisão de aceitar o recurso da Advocacia-Geral da União, anulando as sessões da Câmara dos dias 15, 16 e 17 de abril, incluindo a votação da admissibilidade do pedido de impeachment de Dilma.

Leia mais
 


Reação governista

O vice-líder do governo na Câmara, o deputado Silvio Costa (PTdoB-PE), anunciou que o Palácio do Planalto vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal da decisão do presidente do Senado, Renan Calheiros, de não acatar a anulação da sessão da Câmara que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma.

Para o deputado, o senador peemedebista tomou uma decisão "equivocada" e por razões "políticas".

Leia mais

 

Oposição X Maranhão

O deputado federal Arthur Maia (PPS-BA) anunciou hoje, que PPS, Solidariedade, PMDB, PSDB, DEM e PSC vão protocolar ainda hoje representação no Conselho de Ética da Câmara pedindo a cassação de Maranhão.

Na interpretação dos partidos, o presidente interino da Câmara quebrou o decoro parlamentar ao cometer "abuso de autoridade" com a decisão de anular a sessão da Câmara que aprovou o processo de impeachment de Dilma.

Leia mais
 


Mantega na mira da PF

O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega foi alvo de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada a depor e depois é liberada, na sétima fase da Operação Zelotes, deflagrada hoje pela Polícia Federal.

Investigadores querem apurar a ligação de Mantega com empresa que é suspeita de comprar decisões do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, o Carf, ligado ao Ministério da Fazenda.

Leia mais
 


Mercados tensos

A Bovespa fechou hoje em baixa de 1,41%, com 50.990,07 pontos. O resultado foi puxado pela queda de mais de 9% das ações da Vale, e de mais de 6% nos papeis da Petrobras. As reviravoltas no processo de impeachment da presidente Dilma, que confundiram os investidores, também influenciaram o índice.

Também impactado pelo cenário político, o dólar comercial chegou a valer R$ 3,676 durante o dia, mas terminou o dia cotado em R$ 3,525, com alta de 0,63%.

Leia mais
 


Cartão de crédito mais caro

A taxa média de juros no cartão de crédito subiu para 435,6% em abril e se manteve no maior patamar desde outubro de 1995, segundo a Anefac, Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade.

O aumento da inadimplência e a inflação pressionada, que corrói a renda das famílias, são alguns dos fatores que contribuíram para a elevação dos juros no mês de abril.

Leia mais
 


"Minha banda larga, minha vida"

O Ministério das Comunicações lançou hoje o programa Brasil Inteligente, que prevê ações para a universalização do acesso à internet e o aumento da velocidade média da banda larga fixa no país.

Trata-se de uma nova fase do Programa Nacional de Banda Larga, que tem como objetivo garantir o acesso à banda larga para 95% da população e aumentar de 53% para 70% o número de municípios cobertos com redes de fibras ópticas até 2018. 

Leia mais
 


"Esse cara não sou eu"

O corretor imobiliário Roberto Carlos Vieira, de 55 anos, está sendo processado desde 2014 pelo cantor Roberto Carlos por usar o nome próprio como registro de uma imobiliária em Vila Velha (ES).

O Roberto Carlos corretor disse que está passando por uma série de transtornos e perdas financeiras e alega que o nome não tem relação com o artista, já que todos na família têm "Carlos" no sobrenome. Já o Roberto Carlos cantor é dono de uma incorporadora imobiliária que investe nas construções de apartamentos e escritórios em todo o Brasil.

Leia mais
 


Vila Olímpica interditada

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio de Janeiro interditou hoje quatro obras e embargou outra na Vila Olímpica.

De acordo com a entidade, foram constatadas irregularidades como falta de proteção adequada dos trabalhadores e de condições de trabalhos, horários pré-marcados e falta de vínculo empregatício.

Leia mais
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos