Giro UOL traz os destaques da noite desta terça, 06/09, para você; ouça

Do UOL, em São Paulo

Reforma da Previdência antecipada

O presidente Michel Temer vai enviar ao Congresso ainda em setembro a proposta de reforma da Previdência. Ele tomou a decisão aconselhado pela área econômica e pelo Ministério da Casa Civil.

Aliados do peemedebista defendiam que a reforma fosse levada aos parlamentares apenas depois das eleições, para evitar possíveis efeitos nas urnas de uma proposta considerada impopular. Mas segundo o ministro Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, Temer avaliou que a reforma precisa ser enviada antes do processo eleitoral

Leia mais
 


Contra a violência

O Ministério Público Federal vai monitorar a conduta dos policiais nas próximas manifestações contra o governo do presidente Michel Temer em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A medida foi tomada depois de denúncias de violações de direitos humanos por parte de policiais nos últimos protestos contra o atual governo.

Leia mais



Mudança de casa

A ex-presidente Dilma Rousseff deixou o Palácio da Alvorada, a residência oficial que ocupou durante quase seis anos. Dilma saiu às 15h30 da tarde de hoje, seis dias depois de o Senado aprovar o impeachment dela, e foi cumprimentada por manifestantes.

A petista vai voltar a morar em Porto Alegre, mas pretende passar temporadas no Rio de Janeiro, local mais estratégico para uma atuação política.

Leia mais
 


Lula vai à Justiça

O ex-presidente Lula (PT-SP) pediu que seja anulada a ação penal em que ele é acusado de tentar obstruir a operação Lava Jato. Lula também pede que seja invalidada a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS), em que ele é citado.

O ex-presidente é acusado de tentar comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras que na época negociava um acordo de delação premiada.

Leia mais


De volta à prisão

Depois de cinco meses em prisão domiciliar, o pecuarista José Carlos Bumlai, investigado na operação Lava Jato, voltou ao presídio de Curitiba. O empresário estava fora para tratar um câncer na bexiga, além de fazer uma cirurgia cardíaca.

Bumlai é réu acusado de repassar dinheiro ao PT e de tentar obstruir as investigações da Lava Jato. Ele também é investigado pelo caso de um sítio em Atibaia (SP), que seria do ex-presidente Lula.

Leia mais
 


Mercado financeiro

A Bolsa fechou em alta de 0,95%, com 60.129,44 pontos. É a primeira vez que a Bovespa fecha acima dos 60 mil pontos desde 5 de setembro de 2014.

No mercado de câmbio, o dólar caiu 2,26%, cotado em R$ 3,208, depois de três altas seguidas.

Leia mais
 


Conta de luz pode diminuir

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou novas regras para aplicar a chamada "tarifa branca". Ela prevê a cobrança de preços diferentes pela energia elétrica conforme o horário do consumo.

A ideia da nova tarifa, que vai ser opcional, é cobrar menos pela energia consumida fora dos horários de pico. As empresas têm até 1º de janeiro de 2018 para oferecer esse serviço aos clientes.

Leia mais



Portas fechadas

O primeiro dia da greve dos bancários paralisou 7.359 agências em todo o país. As informações são da Contraf, confederação que representa trabalhadores do setor financeiro.

A greve deve continuar na quinta. Uma nova rodada de negociações é prevista para sexta.

Leia mais



Marcha reduzida

A produção de veículos em agosto teve queda de 18,4% em relação ao mesmo mês de 2015. Os dados mostram um aprofundamento da queda na produção em relação a julho, quando houve um recuo de 15,3% na comparação anual.

No acumulado do ano até agosto, a produção caiu 20,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pela Anfavea.

Leia mais



Ganhando sem trabalhar?
 
O jornalista Laerte Rímoli continua recebendo salário da EBC, que controla a TV Brasil, mesmo sem trabalhar. O salário varia. Em junho, ele recebeu R$ 29.757. Em agosto, R$ 21.895.

Rímoli foi nomeado por Michel Temer para substituir Ricardo Melo na presidência da empresa. Mas foi afastado por meio de liminar do STF (Supremo Tribunal Federal). O jornalista diz que não há nada de irregular na situação.

Leia mais

 

Violência no RJ

Pelo menos 14 pessoas envolvidas nas campanhas políticas da Baixada Fluminense, no Estado do Rio de Janeiro, foram mortas desde novembro do ano passado.

Para a Polícia Civil, seis desses crimes foram causados por disputa entre milicianos. Outros dois, por grupos de extermínio. Quatro mortes foram por ações de traficantes. Só dois casos não teriam nenhuma ligação com a atuação política das vítimas.

Leia mais
 


Protesto proibido

A CBF vai reprimir eventuais protestos políticos durante o jogo entre Brasil e Colômbia, que acontece hoje pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

A Fifa, assim como o COI (Comitê Olímpico Internacional), não permite manifestações políticas e religiosas em partidas oficiais. Na Olimpíada do Rio, uma decisão judicial autorizou cartazes e faixas de cunho político nas arenas, depois da retirada de torcedores que protestavam contra o presidente Michel Temer.

Leia mais



Narcos não acabou

Para quem já ficou órfão com o fim da segunda temporada de Narcos, a Netflix divulgou uma boa notícia: a série vai ter mais duas temporadas. O cineasta brasileiro José Padilha vai continuar como um dos produtores executivos da série.

Com a morte de Pablo Escobar, o terceiro ano vai focar no traficante Gilberto Rodriguez-Orejuela, chefe do cartel de Cali, interpretado por Damian Alcazar. A próxima temporada estreia em 2017.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos