Giro UOL traz os destaques da manhã desta sexta, 09/09, para você; ouça

Aline Rocha

Do UOL, em São Paulo

O caldo vai engrossar?

Depois de minimizar os protestos contra o presidente Michel Temer, integrantes do governo avaliam que as manifestações podem crescer quando as reformas da Previdência e trabalhista forem apresentadas.

A avaliação é que estes temas podem acabar virando uma pauta comum entre grupos ligados ao PT, movimentos de esquerda e parte da população que não tem ligações com eles, mas que poderá acabar aderindo às ruas.

Leia mais

 

"Não é bem assim..."

Depois da repercussão sobre a reforma trabalhista que quer aumentar o limite da jornada de trabalho para 12 horas por dia, o ministro Ronaldo Nogueira (Trabalho), disse que recebeu uma ligação do presidente Michel Temer pedindo para reafirmar que o governo não vai elevar a jornada de oito horas, nem tirar direitos dos trabalhadores.

O ministro reforçou que o padrão normal e legal vai continuar sendo o de oito horas diárias e 44 horas semanais. A reforma vai dar a opção de flexibilizar a forma como a jornada vai ser distribuída ao longo da semana.

Leia mais

 

Pauta na geladeira

Sob pressão da opinião pública, senadores tucanos e parlamentares que se definem como independentes, o Senado decidiu retirar a urgência do projeto de lei que aumenta o salário dos ministros do STF e do procurador-geral da República.

A proposta prevê aumento de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. A pauta tinha um requerimento de urgência feito pelo PMDB e subscrito por outros partidos.

Leia mais

 

Corte nos ministérios

O governo do presidente Michel Temer conseguiu uma importante vitória no Senado com a aprovação da Medida Provisória que reduz de 32 para 26 o número de ministérios, além de corte de cargos e funções comissionadas.

A medida acabou com ministérios e órgãos que tinham status ministerial, como as Secretarias dos Portos e da Aviação Civil, os Ministérios do Desenvolvimento Agrário e das Comunicações, fundindo algumas delas a outras estruturas do primeiro escalão do governo.

Leia mais

 

Horas de medo no teleférico

Trinta e três turistas, incluindo um menino de 10 anos, foram resgatados hoje depois de passarem a noite presos nas cabines do teleférico sobre o Mont-Blanc, a montanha mais alta da Europa, por causa de uma falha no equipamento. O teleférico passa entre as geleiras do Vale Branco e permite atravessar o local da França à Itália.

Eles tiveram que passar a noite nas cabines depois de uma piora no clima da região, que interrompeu as operações de resgate.

Leia mais

 

Mais um teste nuclear

A Coreia do Norte confirmou que realizou o quinto e maior teste nuclear do país, no dia em que comemora o aniversário de 68 anos de fundação.

De acordo com um anúncio feito na TV estatal, a ação é uma resposta aos Estados Unidos e aos países que sancionaram e criticaram o governo. O teste atômico aconteceu no nordeste da Coreia do Norte, mesmo local onde já foram detonados artefatos nucleares em 2006, 2009, 2013 e janeiro deste ano.

Leia mais

 

Quem quer ser um milionário?

Ninguém acertou as seis dezenas premiadas da Mega-Sena do sorteio realizado ontem. Os números do concurso 1854, que aconteceu em Lagarto (SE), foram: 25 - 30 - 31 - 34 - 43 - 59.

Para o próximo concurso, que acontece amanhã, a Caixa Econômica Federal estima o valor do prêmio principal em R$ 17 milhões. As apostas podem ser feitas nas casas lotéricas até as 19h.

Leia mais

 

Brasileirão

O Corinthians, mesmo desfalcado, garantiu mais três pontos ontem ao derrotar o Sport por 3 a 0. Com o resultado, o time foi a 40 pontos e continua na quarta colocação do Brasileirão.

Já o Santos perdeu por 2 a 1 do Internacional, que não vencia há 14 jogos. O clube paulista ainda viu Lucas Lima ser expulso no primeiro tempo, e ficou em 5º lugar na tabela, com 36 pontos.

Leia mais

 

Em busca do recorde

Maior medalhista do Brasil na história dos Jogos Paraolímpicos, o nadador Daniel Dias venceu os 200 m livre da categoria S5 e levou o primeiro ouro dele na Rio-2016 ontem.

A medalha foi a 16ª de Daniel em Jogos (11 ouros, quatro pratas e um bronze). O brasileiro está inscrito em nove provas e precisa chegar ao pódio em todas para superar o australiano Matthew Cowdrey, dono de 23 medalhas. Hoje, às 15h15, o Brasil enfrenta a Alemanha no basquete em cadeira de rodas feminino. Às 18h50, a brasileira Terezinha Guilhermina busca o ouro na final feminina dos 100 m rasos T11.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos