Giro UOL traz os destaques da noite desta quarta, 19/10, para você; ouça

Do UOL, em São Paulo

Cunha atrás das grades

O ex-deputado Eduardo Cunha foi preso em Brasília pela Polícia Federal no início da tarde de hoje. Ele teve ainda R$ 220 milhões em bens bloqueados. As operações foram autorizadas pelo juiz federal Sergio Moro, para evitar uma possível fuga do ex-deputado.

Cunha é réu em três ações na Justiça Federal, mas a prisão é referente ao processo no qual ele é suspeito de ter recebido propina por um contrato de exploração de petróleo na África e de manter dinheiro em contas secretas na Suíça.

Leia mais


Medo de retaliação

A prisão de Cunha causou apreensão no Palácio do Planalto. A avaliação é que aumenta o risco do peemedebista fazer um acordo de delação premiada e comprometer o núcleo de apoio do governo federal.

Em nota, Eduardo Cunha classificou a prisão dele como uma "decisão absurda". E pelo menos até o momento, advogados do ex-deputado descartam a possibilidade de delação.

Leia mais


Bancado por fundo

O senador Aécio Neves, do PSDB, gastou cerca de R$ 20 mil do fundo partidário para ir a uma homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nos EUA, no ano passado. Na ocasião, FHC recebeu o título de Personalidade do Ano.

O fundo partidário é uma verba do governo repassada todos os anos para os partidos. A legislação não proíbe que esse dinheiro seja usado para viagens ao exterior, mas exige que elas tenham relação com a atuação das legendas na política nacional.

Leia mais


Ajuda suíça

A Justiça da Suíça determinou o envio ao Brasil de 2.000 páginas de documentos relacionados à Odebrecht. Extratos bancários, ordens de pagamentos e dados de contas que envolvem a empreiteira vão ser enviados para as investigações da Operação Lava Jato.

O caso se arrastava desde o início do  ano porque os advogados da Odebrecht tentaram barrar o processo por duas vezes. A defesa da empreiteira alegava que o repasse das informações era ilegal e abusivo. A empresa não pode mais recorrer da decisão.

Leia mais


Finalmente, um corte

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central cortou a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual, para 14% ao ano. É a primeira queda da Selic desde outubro de 2012. A taxa estava em 14,25% ao ano desde julho do ano passado e foi mantida nas nove reuniões anteriores do Copom.

Os juros são usados pelo Banco Central para tentar controlar a inflação. De modo geral, quando a inflação está alta, o BC sobe os juros para reduzir o consumo e forçar os preços a caírem. Quando a inflação está baixa, o BC derruba os juros para estimular o consumo.

Leia mais


Reviravolta no mercado

A Bolsa fechou em queda de 0,43%, com 63.505,6 pontos, interrompendo uma sequência de quatro altas. Durante a manhã, a Bovespa operou em alta e chegou a atingir 64 mil pontos pela primeira vez desde abril de 2012. Ontem, a Bolsa tinha subido 1,73%, ao maior valor de fechamento desde abril de 2012.

O resultado de hoje foi puxado, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da mineradora Vale e dos bancos.

No mercado de câmbio, o dólar teve queda 0,44%, cotado em R$ 3,169. A moeda operou em alta durante a manhã, mas inverteu no fim da sessão. É a segunda queda seguida e o menor valor de fechamento desde 11 de agosto.

Leia mais


Ou sai, ou faz depois

O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse que as provas do Enem vão ser canceladas nos colégios que foram ocupados por estudantes em protesto contra reformas no ensino médio. O Enem vai ser realizado nos dias 5 e 6 de novembro.

Mendonça alertou que cerca de 95 mil candidatos vão ter de fazer o Enem em uma outra data, o que geraria um gasto extra de R$ 8 milhões para o governo. De acordo com o Inep, 181 locais de prova estão ocupados em todo o Brasil, sendo 145 só no Paraná.

Leia mais


'Cadê' a redução?

A redução no preço da gasolina, esperada para o começo desta semana, ainda não chegou aos postos de combustível de São Paulo. Na semana passada, a Petrobras anunciou um corte de 3,2% no preço da gasolina nas refinarias.

A expectativa era que o desconto começasse a chegar nas bombas na última segunda-feira, de acordo com sindicato do setor. Mas, em consulta feita pela reportagem da Folha de S.Paulo em postos das cinco regiões da cidade, nenhum tinha reduzido o preço.

Leia mais


Gol legal

O STJD recusou o pedido do Figueirense para anular o jogo contra o Palmeiras, válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O clube de Santa Catarina alega que foi prejudicado por irregularidades no lateral cobrado pelo palmeirense Dudu, que gerou o gol da vitória do time paulista. Com a decisão, o Palmeiras continua na liderança da competição, com 64 pontos.

Leia mais


'Iiiiiit's.... Tiiiiiime'

O UFC anunciou o início das vendas de ingressos para a edição do evento em São Paulo, que terá a revanche entre Ryan Bader e Rogério Minotouro na luta principal.

O card vai ser realizado no dia 19 de novembro, no Ginásio do Ibirapuera. Os ingressos comuns custam de R$ 210,00 a R$ 990,00 (valores da inteira). Os pacotes VIP vão de R$ 2.190,00 a R$ 6.000.

Leia mais


Música em Interlagos

A organização do Lollapalooza Brasil divulgou a programação de cada dia da próxima edição. Metallica e The xx vão ser as principais atrações do dia de abertura, enquanto The Strokes e The Weeknd se apresentam no dia seguinte. O evento vai rolar no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, nos dias 25 e 26 de março de 2017.

O ingresso Lolla Day, que permite a entrada em apenas um dia do evento, está à venda por R$ 540 (inteira). Já para ver os dois dias de festival, é preciso ter o Lolla Pass, que custa R$ 920 (inteira).

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos