Giro UOL traz os destaques da noite desta sexta, 18/11, para você; ouça

Do UOL, em São Paulo

Pediu para sair

O ministro da Cultura, Marcelo Calero, pediu demissão do cargo. De acordo com apuração do jornal Folha de S. Paulo junto a integrantes do Palácio do Planalto, o titular da pasta vinha apresentando divergências com integrantes do governo.

Procurado, o ministro não foi localizado. A assessoria de imprensa do ministério ainda não se posicionou.

Leia mais


De volta ao hospital

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral Luciana Lóssio determinou a transferência de Anthony Garotinho para um hospital. O ex-governador do Rio de Janeiro foi preso pela Polícia Federal sob a acusação de usar programas sociais para comprar votos.

Garotinho causou tumulto na noite de ontem ao tentar resistir a deixar o hospital onde estava internado para ser encaminhado à penitenciária de Bangu 8. De acordo com a ministra, "não cabe à autoridade judiciária avaliar o quadro clínico" de Garotinho sem embasamento de uma equipe médica.

Leia mais

 

Sai, zika

A Organização Mundial de Saúde declarou que o surto da zika já não é mais uma emergência de saúde internacional. A entidade garantiu, entretanto, que vai manter um "programa robusto" contra o vírus e as complicações neurológicas relacionadas a ele.

Apesar do anúncio, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, já tinha dito que a situação de emergência vai ser mantida no Brasil por tempo indeterminado. Ele também anunciou novos critérios e exames na rede de saúde para gestantes e bebês com suspeita de zika.

Leia mais
 

Vigilantes contra a anistia

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, criou um grupo para acompanhar e tentar impedir a anistia à prática de caixa 2 em campanhas eleitorais. O medo é que deputados queiram fazer mudanças no pacote de medidas de combate à corrupção, que está em tramitação no Congresso.

O grupo conta com cerca de 40 integrantes da Procuradoria e vai manter contato com os deputados federais, inclusive com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Leia mais


Corrida por leniência

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) investiga cerca de 30 cartéis formados por empresas envolvidas na Lava Jato. A operação tem provocado uma corrida de empresas em busca de acordos de leniência. Os pedidos aumentaram 300% do ano passado para cá, de acordo com o superintendente-geral do Cade, Eduardo Frade.

A corrida ao conselho se justifica porque a legislação permite que só a primeira que fizer a denúncia da conduta criminosa pode fechar o acordo de leniência, que é uma espécie de delação premiada para empresas. A medida pode livrar a empresa totalmente de multa.

Leia mais


Devolução polpuda

O Ministério Público Federal devolveu R$ 204 milhões para a Petrobras em recursos recuperados na Operação Lava Jato. O valor foi conseguido por meio de acordos de colaboração e leniência, fechados com empresas e pessoas físicas.

Essa é a terceira e maior devolução de recursos para a estatal pela operação. A soma de todas chega a aproximadamente R$ 500 milhões.

Leia mais


Lula dispensado

O juiz Sérgio Moro aceitou pedido da defesa de Lula e dispensou o ex-presidente de comparecer às audiências de testemunhas no processo sobre o tríplex em Guarujá, litoral de São Paulo. Lula é réu nessa ação penal.

As audiências de instrução do processo acontecem na semana que vem, nos próximos dias 21, 23 e 25. Serão ouvidas entre as testemunhas de acusação, os ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, o doleiro Alberto Youssef e o lobista Fernando Baiano.

Leia mais


Os réus de Mariana

A Justiça Federal em Minas Gerais aceitou denúncia do Ministério Público Federal e abriu processo contra 22 pessoas e quatro empresas pelo rompimento de barragem de Fundão, em Mariana (MG).

Os réus vão ter 30 dias para apresentar a defesa. O estouro da barragem, em novembro do ano passado, matou 19 pessoas e lançou um mar de lama na bacia do rio Doce, sendo considerado o pior desastre ambiental do Brasil.

Leia mais


Menos educação, mais desigualdade

A diferença da educação entre brancos e negros é um dos fatores responsáveis pela desigualdade no Brasil. É o que aponta um estudo do movimento Todos pela Educação. Os brancos concentram os melhores indicadores: é a parcela da população que mais vai à escola e conclui os estudos.

Os negros, soma dos que se consideram pretos e pardos, são a maioria da população brasileira, totalizando 52,9%. Só que essa população ganha menos do que a média salarial do país, que é de R$ 1.012,25, segundo dados do IBGE. Entre os negros, a média de renda familiar per capita é de R$ 753,69 e, entre os pardos, de R$ 729,50. Os brancos têm renda média de R$ 1.334,30.

Leia mais


Furto e prejuízo

O Metrô de São Paulo e a CPTM gastaram R$ 2,3 milhões para repor cabos de iluminação e de fibra óptica roubados nas estações entre 2015 e 2016.

Até agosto deste ano, cerca de 57 mil metros de cabos foram furtados. Só o Metrô teve prejuízo de R$ 1,3 milhão no período, com subtração de 31,6 mil metros de cabos. Na CPTM, a perda foi de R$ 1,05 milhão, com 26,2 mil metros.

Leia mais


Balanço da semana

Em dia de instabilidade, a Bolsa fechou em alta de 0,32%, com 59.961,76 pontos. Com isso, a Bovespa termina a semana com valorização de 1,31%. No mês, o índice acumula queda de 7,64% e, no ano, tem alta acumulada de 38,32%.

O dólar caiu 0,93%, valendo R$ 3,387.  A moeda encerra a semana com queda de 0,16%. No mês, acumula alta de 6,18% e, no ano, desvalorização de 14,21%.

Leia mais


O preço da Olimpíada

Três meses depois do fim do evento, você sabe quanto custou a Olimpíada do Rio de Janeiro? Pois é, nem você, nem ninguém.  Nem a União, nem o governo estadual e municipal do Rio de Janeiro enviaram dados necessários para a Autoridade Pública Olímpica fazer o cálculo dos gastos com os Jogos.

O prazo inicial para a apresentação das contas era em setembro. A demora se deve à própria lentidão do poder público em recolher os dados, e também ao entrave político causado pelo processo de impeachment da ex-presidente Dilma. As planilhas precisam ser entregues até o fim de janeiro de 2017.

Leia mais

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos