Desafio para Temer sobreviver e cardápio de delação; o que você precisa ler

  • Foto: José Cruz/Agência Brasil

*Acompanhe, todos os dias, pelo Facebook Messenger, as manchetes do UOL Notícias

Impopularidade, denúncias e 2018 aumentam custos para Temer se manter no poder

Apesar da rejeição da denúncia de crime de corrupção passiva na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados, a situação do presidente Michel Temer (PMDB) continuará "muito delicada e difícil", com risco de se agravar. Nem mesmo a reforma trabalhista, finalmente aprovada na última terça-feira (11) pelo Senado e já sancionada pelo presidente na quinta-feira (13), pode ser comemorada como demonstração inequívoca de que o presidente mantém força e deve prosseguir. LEIA MAIS

Em cardápio de delação, Funaro oferece corrupção na Infraero, Anvisa, Fazenda e fundos de pensão

Em uma verdadeira corrida contra o tempo para tentar fechar seu acordo de delação premiada, o operador financeiro Lúcio Funaro promete entregar à PF (Polícia Federal) e ao MPF (Ministério Público Federal) detalhes e provas de esquemas de corrupção de integrantes do PMDB em searas ainda pouco exploradas na Operação Lava Jato e seus desdobramentos até agora: Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Portuária), Ministério da Fazenda, fundos de pensão das estatais e Fundo Garantidor de Crédito. LEIA MAIS

Uerj: candidatos 'pegam carona' em crise para aprovação em vestibular

A Uerj (Universidade do Estado do Rio) realiza neste domingo (16) o primeiro exame de qualificação para candidatos que desejam ingressar na instituição no ano que vem. Mesmo em crise e com possibilidade de atraso no começo das aulas de 2018, há quem veja na situação a oportunidade de ingressar em uma faculdade pública. Isso porque o vestibular 2018 tem uma das menores relação candidato/vaga de seus cursos já verificada devido à redução no número de inscritos. LEIA MAIS

Demitido com acordo perde seguro-desemprego e ganha metade da multa do FGTS

A reforma trabalhista sancionada nesta quinta-feira (13) criou a possibilidade de funcionário e patrão negociarem uma demissão, de comum acordo. O trabalhador que optar por essa nova forma de demissão perde o direito ao seguro-desemprego e ganha só metade do aviso prévio e da multa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (o total é 40%; portanto, o empregado recebe 20%). Também pode sacar 80% do FGTS. LEIA MAIS

Cratera se abre na Flórida, engole duas casas e ameaça vizinhança

Na manhã desta sexta-feira (14), autoridades da Flórida nos EUA pediram à várias famílias que deixassem suas residências após uma cratera engolir duas casas inteiras e ameaçar boa parte de outra na vizinhança. De acordo com a emissora ABC News, dez casas foram evacuadas, já que o buraco dava sinais de expansão. LEIA MAIS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos