Topo

Desligou? Veja o que foi notícia no Brasil e no mundo durante a Páscoa

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

02/04/2018 04h00

O UOL lista aqui alguns dos assuntos que se tornaram notícia nos últimos dias para quem resolveu viajar ou "se desligar" do noticiário durante o feriado da Páscoa (desde a sexta-feira, 30, até o domingo, 1º).

No cenário político, o feriado foi especialmente complicado para o presidente Michel Temer (MDB). Na quinta-feira (29), dois dos seus mais antigos amigos e colaboradores foram presos pela Polícia Federal no âmbito da investigação sobre favorecimentos a empresas no porto de Santos (SP). Temer passou o feriado em reuniões para preparar sua defesa.

Para Paulo Maluf e família, a Páscoa foi de celebração. Na sexta-feira (30), após alta hospitalar em Brasília, o deputado federal afastado pôde rumar de avião para São Paulo, onde começou a cumprir prisão domiciliar.

Amigos de Temer são presos, e soltos, pela PF

Zanone Fraissat - 21.jun.2013/Folhapress
José Yunes com Temer, em 2013: amizade de mais de 50 anos Imagem: Zanone Fraissat - 21.jun.2013/Folhapress

A Operação Skala, para obter provas no inquérito que investiga possível favorecimento de empresas no porto de Santos (SP), levou à prisão, entre outros, o coronel aposentado da PM (Polícia Militar) João Baptista Lima Filho, 75, e o ex-deputado federal e advogado José Yunes, 81. Eles são antigos companheiros do presidente Michel Temer, com relações de mais de 50 anos, e ficaram presos presos preventivamente de quinta-feira (29) até a noite de sábado (31).

Pedidas pela Procuradoria-Geral da República e autorizadas pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso, as prisões significam aperto do cerco judicial ao presidente e levam instabilidade ao seu governo.

Isso, bem no momento em que Temer vinha preparando o lançamento de sua pré-candidatura à reeleição.

O coronel Lima já assessorou Temer e é um dos donos da Argeplan. A empresa assinou contratos com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo na época em que Temer era secretário e já doou para candidaturas do hoje presidente.

Em 2011, quando Temer era vice-presidente, obteve contratos milionários. Um deles, no consórcio construtor da usina termonuclear de Angra 3, no valor de R$ 162 milhões, é investigado.

Yunes foi assessor da Presidência e se demitiu do cargo em dezembro de 2016, após delação da Odebrecht que o apontou como operador de propinas de Temer.

Após três meses na Papuda, Maluf volta para casa em SP

Reprodução/GloboNews
Com auxílio de cadeira de rodas, Maluf é levado para casa Imagem: Reprodução/GloboNews

O deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP), 86, chegou a São Paulo na sexta-feira (30), após receber alta do hospital em que fora internado, em Brasília.

Maluf passou mal no presídio da Papuda, onde estava preso desde o dia 22 de dezembro do ano passado.

Agora cumprirá a pena em prisão domiciliar, conforme determinação do STF (Supremo Tribunal Federal).

Maluf foi condenado a sete anos e nove meses de prisão por lavagem de dinheiro, no período em que foi prefeito de São Paulo (1993 e 1996).

Na Faixa de Gaza, novos confrontos e mortes

Jaafar Ashtiyeh/AFP Photo
Palestinos protestam contra ocupação de Israel Imagem: Jaafar Ashtiyeh/AFP Photo

A Páscoa foi de conflitos sangrentos que resultaram em mortes na fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel.

Na sexta-feira (30), 15 palestinos morreram e outras 1.200 pessoas ficaram feridas. Em diversas áreas da fronteira, os palestinos protestaram após a convocação do Hamas, movimento de resistência islâmica, que prevê manifestações ao longo de seis semanas.

Milhares de pessoas se aproximaram da cerca divisória em pontos da Faixa de Gaza, e o exército israelense respondeu com bombas de gás lacrimogêneo e também tiros contra os que ultrapassaram a distância limite da cerca.

Os palestinos protestam contra o que chamam de êxodo a que foram obrigados, depois da criação do Estado de Israel, em 1948.

PM morre após ser baleado na cabeça no Rio

Reprodução/Polícia Militar do Rio de Janeiro
O cabo Raphael de Oliveira Monteiro foi assassinado com um tiro na cabeça Imagem: Reprodução/Polícia Militar do Rio de Janeiro

O cabo da Polícia Militar Raphael de Oliveira Monteiro foi assassinado com um tiro na cabeça durante patrulhamento de rotina na região de Costa Barros, nas imediações da comunidade da Pedreira, na zona norte do Rio de Janeiro.

O caso ocorreu na sexta-feira (30), em meio a esforços da equipe de intervenção federal para reestruturar e reequipar as forças policiais e aumentar a sensação de segurança nas ruas do Rio com o envio de militares para reforçar o patrulhamento da Polícia Militar.

O cabo foi o segundo policial assassinado em menos de 24 horas no Rio. Na noite de quinta, o secretário municipal de Defesa Civil e Ordem Urbana de Belford Roxo (cidade da Baixada Fluminense), Marcos Wander Silva de Oliveira, policial militar aposentado, foi atacado a tiros durante uma tentativa de assalto.

Só neste ano, ao menos 30 policiais militares foram assassinados no Rio, sendo 11 durante o exercício da profissão e 17 quando estavam de folga. Dois eram reformados ou da reserva.

Peça da Paixão de Cristo termina com ator agredido no RS

Foto: Facebook/Reprodução
'Paixão de Cristo' em Nova Hartz é palco de agressão Imagem: Foto: Facebook/Reprodução

Um ator que fazia o papel de soldado romano foi agredido por um membro do público durante uma encenação da Paixão de Cristo em Nova Hartz, no Rio Grande do Sul, na sexta-feira (30).

O agressor agiu nos momentos finais da encenação, quando o soldado romano feria Jesus Cristo na cruz com uma lança. Transtornado, o homem não identificado subiu no palco e atacou o ator Rodrigues Samir André Rodrigues, aplicando golpes com um capacete.

A ação foi filmada e viralizou nas redes sociais --porque internautas começaram a afirmar que o suspeito tentava "salvar" Jesus da "agressão" do soldado romano.

"Me machucou um pouco, mas não foi grave. Sorte que eu estava com a proteção na cabeça, se não teria sido pior", disse Rodrigues.

Alckmin inaugura linha de trem que ligará SP a Cumbica

UOL
O governador de SP, Geraldo Alckmin (PSDB), e seu vice, Márcio França (PSB) Imagem: UOL

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), inaugurou na manhã de sábado (31) a linha 13-Jade, que ligará o centro da capital paulista ao aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande São Paulo). 

A linha era projeto antigo. Em 2002, o tucano afirmou que a ligação com Cumbica ficaria pronta em 2004. A linha tinha sido prometida, pela última vez, para a Copa do Mundo de 2014. Custou R$ 2,3 bilhões, incluindo a compra dos oito trens com oito carros cada.

Alckmin, no entanto, rebateu críticas de que o projeto teria demorado 14 anos para sair do papel. "A obra foi licitada em 2013. Estudos para trazer o trem para Guarulhos têm há 50 anos", disse.

A inauguração se transformou ainda em um ato de campanha do vice-governador Márcio França (PSB). Pré-candidato ao governo paulista, França visitou as novas instalações do trem ao lado de Alckmin, que é pré-candidato à Presidência.

Eles foram recebidos aos gritos de "Brasil, pra frente, Geraldo presidente" e sobretudo por "São Paulo avança, governador é Márcio França".

Estação espacial chinesa entra na atmosfera e cai no Pacífico

Instituto alemão Fraunhoffer
A estação espacial chinesa descontrolada Tiangong-1 Imagem: Instituto alemão Fraunhoffer

A descontrolada estação espacial chinesa Tiangong-1 entrou na noite deste domingo (1º) na atmosfera terrestre e seus restos caíram sobre o oceano Pacífico. 

A queda, embora muito aguardada, não apresentava riscos: é normal que estações desativadas "caiam" na Terra e, ao cruzar a atmosfera terrestre, se desintegrem em uma chuva de meteoritos.

O laboratório chinês foi colocado em órbita em setembro de 2011, mas deixou de funcionar em 2016 e, desde então, é esperada sua queda entre março e abril deste ano.