UOL Notícias Notícias
 

12/04/2002 - 18h12

Cardeal de Boston que protegeu acusados de assédio diz que não vai renunciar

BOSTON (Reuters) - O cardeal Bernard Law mandou uma carta aos padres da arquidiocese de Boston dizendo que não irá renunciar, desafiando pedidos para que ele deixe seu cargo após o escândalo envolvendo abuso sexual de crianças por padres, disse um padre local na sexta-feira.

Law disse na carta datada de 12 de abril que estava "determinado a estabelecer a liderança mais forte possível" para resolver os assuntos de abuso de crianças por padres, de acordo com a carta divulgada pela arquidiocese e lida para a Reuters por um padre.

"Eu sei, há pessoas que acreditam que minha renúncia será parte da solução", escreveu Law na carta. "O fato de ter se tornado um ministério dividido me aflige profundamente.

"Meu desejo é servir à arquidiocese e à igreja com toda a força do meu ser", continuou Law. "Eu continuarei até quando Deus me der oportunidade".

O cardeal Law enfrenta uma enorme pressão de um grupo de formadores de opinião dentro e fora da igreja que dizem que ele não tem mais credibilidade para comandar a quarta maior diocese Católica do país.

Eles dizem que Law sabia das atividades de um padre que abusou sexualmente de crianças, mas continuou mantendo-o em cargos que davam acesso a ele a vítimas potenciais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host