UOL Notícias Notícias
 

18/09/2002 - 21h50

Garotinho defende reduzir juros para aumentar salário mínimo

FLORIANÓPOLIS (Reuters) - O candidato à Presidência pela Frente Trabalhista, Anthony Garotinho, disse durante sua passagem por Blumenau (SC), na quarta-feira, que é o único presidenciável capaz de reduzir a taxa de juros.

"A Federação Brasileira dos Bancos está ajudando os outros candidatos. Eu não aceitei porque estou combatendo a política dos juros altos", afirmou em entrevista coletiva no centro da cidade.

Garotinho afirmou que o País economizaria 6 bilhões de reais por ano a cada ponto percentual a menos na taxa de juros. Segundo ele, uma economia de 24 bilhões de reais, com a redução de quatro pontos nos juros, viabilizaria um aumento do salário mínimo. "O único problema é reduzir o lucro dos banqueiros", provocou.

Apesar de estar em terceiro lugar segundo a pesquisa Ibope divulgada na terça-feira, e em quarto na enquete do Vox Populi divulgada na quarta-feira de manhã, Garotinho afirmou que já está em segundo lugar nas pesquisas internas feitas pelo seu partido, o PSB, e garantiu que vai crescer mais cinco pontos esta semana.

O mau tempo na região Sul atrapalhou a agenda de Garotinho em Santa Catarina. Ele chegou ao aeroporto de Chapecó, Oeste do Estado, às 17h30min, com mais de duas horas de atraso, vindo do Mato Grosso do Sul. À noite estava marcado um comício em Criciúma, no Sul do Estado.

Esta é a terceira visita de Garotinho a Santa Catarina como candidato à Presidência. Os três municípios incluídos neste roteiro são administrados por prefeitos petistas.

O candidato da coligação liderada pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, faz comício em Florianópolis no final do mês. O candidato da Frente Trabalhista, Ciro Gomes, visitou o santuário de Madre Paulina, em Nova Trento, em 7 de setembro.

Santa Catarina não entrou ainda no roteiro de campanha do presidenciável José Serra (PSDB-PMDB), que tem o apoio dos líderes das pesquisas de intenção do voto para o governo de Santa Catarina, o governador Esperidião Amin (PPB), que tem 48 por cento, e Luiz Henrique da Silveira (PMDB), com 24 por cento, segundo pesquisa do Instituto Mapa, publicada pelo jornal Diário Catarinense no último domingo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    0,17
    3,271
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h08

    -0,60
    63.703,90
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host