UOL Notícias Notícias
 

31/03/2003 - 15h29

IAEA quer retornar ao Iraque pós-guerra com total autoridade

Por Louis Charbonneau

VIENA (Reuters) - O chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA) da Organização das Nações Unidas (ONU) disse na segunda-feira que o mandato dos inspetores para que busquem armas proibidas no Iraque permanece válido e que espera voltar a Bagdá com total autoridade após a guerra.

Os inspetores da IAEA e da Unmovic, agência de monitoramento e verificação da ONU, deixaram o Iraque duas semanas atrás, depois de os Estados Unidos informarem que usariam força militar para desarmar o país de Saddam Hussein.

"O mandato da IAEA no Iraque ainda é válido e não mudou. A agência é o único órgão com autoridade legal para verificar o desarmamento nuclear do Iraque", disse Mohamed ElBaradei à Reuters em um declaração via email.

"Nossa operação foi interrompida pelo conflito. Esperamos retornar com total autoridade após o fim do confronto para retomar nossas atividades de inspeção no Iraque", afirmou.

ElBaradei disse que a autoridade da agência para retornar ao Iraque vem de resoluções do Conselho de Segurança e do fato de o país fazer parte do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

Os Estados Unidos têm dito que os inspetores da ONU terão papel limitado no Iraque pós-guerra. ElBaradei, entretanto, questiona a afirmação.

"O mundo aprendeu nas últimas três décadas que a credibilidade será gerada apenas por meio de inspeções internacionais imparciais", disse. "O Iraque não é uma exceção a esse requerimento."

Três meses de inspeções não produziram provas conclusivas de que o Iraque tinha um programa para produção de armas de destruição em massa. Apesar disso, o país não conseguiu convencê-los de que não tem nenhum armamento banido.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host