UOL Notícias Notícias
 

05/02/2006 - 10h07

Israel vai desbloquear transferência de tributos à Palestina

JERUSALÉM (Reuters) - Israel decidiu neste domingo liberar aos palestinos a transferência de receitas tributárias suspensa após a vitória do grupo militante Hamas nas eleições do mês passado, mas disse que futuros pagamentos não devem ser feitos.

Os Estados Unidos têm recomendado a Israel que mantenha a transferência de tributos, pelo menos até que o Hamas, que já defendeu a destruição do Estado judeu, entre formalmente no governo.

Israel deveria transferir quase 55 milhões de dólares à Autoridade Palestina na última quarta-feira, mas o país anunciou na última hora ter decidido suspender os pagamentos mensais automáticos até que a política fosse revista pelo primeiro-ministro interino, Ehud Olmert.

"Abu Mazen ainda é presidente e as transferências ocorrem sob o acordo de Oslo", disse o ministro Zeev Boim a jornalistas neste sábado, em referência ao presidente palestino Mahmoud Abbas e aos acordos de paz entre Israel e Palestina.

Mas Boim, falando após uma reunião do gabinete que tratou do assunto, disse que, com a perspectiva de ser formado um novo governo na Palestina sob a liderança do Hamas, esse pagamento pode ser o último.

As receitas tributárias recolhidas por Israel em nome da Autoridade Palestina são a principal fonte de renda orçamentária dos palestinos e são usadas para pagar 140 mil funcionários públicos.

"Parece que será o último pagamento antes que um governo do Hamas seja formado, uma vez que o Hamas não parece estar mudando sua posição em relação a Israel", afirmou Boim.

Para compensar a perda de receitas, os palestinos esperavam receber injeção de recursos em breve da Arábia Saudita e de outros Estados árabes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h30

    0,26
    3,137
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host