UOL Notícias Notícias
 

14/02/2006 - 18h20

Gripe aviária chega a Irã, Áustria e Alemanha

Por Christian Oliver

TEERÃ (Reuters) - Mais países, Irã, Áustria e Alemanha, informaram nesta terça-feira casos da gripe aviária entre cisnes selvagens. O vírus H5N1 já matou 91 pessoas na Ásia.

Especialistas já previam que era questão de tempo para que a doença chegasse ao Irã, ponto de invernagem para os bandos de aves que portam a doença. Seus vizinhos Iraque, Azerbaijão e Turquia já havia detectado casos.

A Áustria se tornou o terceiro país da União Européia a detectar o vírus em aves selvagens, apenas três dias depois da confirmação dos primeiros casos na Itália e na Grécia.

Na Alemanha, testes preliminares também mostraram nesta terça que dois cisnes encontrados mortos testaram positivo para a variedade H5N1 da gripe aviária, segundo o Ministério da Agricultura e Proteção ao Consumidor.

Um porta-voz do órgão disse à Reuters que dois dos quatro cisnes foram encontrados mortos na ilha de Ruegen, no Mar Báltico. No mês de junho a Alemanha sedia a Copa do Mundo de futebol, o que deve levar milhares de turistas ao país.

Em Viena, a Agência de Segurança Alimentar e Sanitária disse que as amostras dos cisnes mortos foram enviadas ao laboratório de referência da UE, na Grã-Bretanha, para a confirmação, mas que os exames conduzidos na Áustria já revelaram com certeza a presença do H5N1.

Novos casos foram localizados também na Romênia, que tem os maiores manguezais da Europa e faz parte de uma importante rota migratória de aves. Novos exames estão sendo realizados na Grã-Bretanha. A Romênia já teve casos confirmados da gripe aviária.

A gripe aviária só atinge humanos que entram em contato estreito com animais doentes. Mas especialistas temem que o vírus sofra uma mutação que lhe permita o contágio entre humanos, o que poderia gerar uma pandemia com milhões de mortos.

Na Europa e na África, o consumo de frango e outras aves teve uma forte redução após o anúncio de novos casos da doença.

"Eu estava comprando 150 frangos por dia para a minha barraca antes que a gripe aparecesse", disse o açougueiro Hassan Mountacir, que trabalha no mercado central de Rabat, capital do Marrocos. "Agora, diminuí para 10 ou 20 no máximo. Os fregueses estão com muito medo dessa doença. A imprensa precisa fazer as pessoas perceberem que não há risco por enquanto."

Segundo a FAO (órgão da ONU para agricultura e alimentação), o vírus ainda pode se alastrar para mais países europeus, conforme as aves selvagens voltem do inverno passado na África.

"Precisamos estar cientes de que há um verdadeiro risco para a Europa quando as aves migrarem para o norte nesta primavera [boreal]", disse a jornalistas em Roma Samuel Jutzi, diretor da Divisão de Produção e Saúde Animal da FAO.

Atualmente, a preocupação é com países como a Nigéria, onde as aves domésticas estão por todos os lados -- nas ruas e até dentro dos ônibus. Especialistas estrangeiros estão no país para aconselhar o governo sobre as medidas preventivas a serem tomadas, inclusive com restrições ao transporte e venda de aves vivas.

"Acima de tudo isso é uma doença animal, e se querem evitar que haja casos humanos, o vírus precisa realmente ser contido na população de aves", disse a porta-voz da Organização Mundial da Saúde Fadela Chaib em Genebra.

Não há relatos de casos humanos na Nigéria, primeiro país africano a confirmar casos em aves. As autoridades disseram na terça-feira que duas crianças que estavam sob suspeita de gripe aviária provavelmente não haviam sido vítimas da doença.

A Grécia também anunciou um resultado negativo para os exames em um homem suspeito de ter gripe aviária.

Embora a União Européia ainda não tenha tido casos entre humanos, a doença já provocou vítimas fatais no continente. Após perder o emprego por causa da redução no comércio de aves, um caminhoneiro italiano matou sua mulher e seu filho antes de cometer suicídio, segundo jornais locais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host