UOL Notícias Notícias
 

09/05/2006 - 12h48

Amorim anuncia que Itamaraty criará Departamento de Energia

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou nesta terça-feira que o Itamaraty criará um Departamento de Energia para adquirir "know-how" que ajudará nas negociações diplomáticas, já que o Brasil está procurando diversificar a sua matriz energética.

O ministro falou sobre o impacto da nacionalização na Bolívia de ativos do setor de gás e petróleo em audiência organizada pela Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Amorim informou aos senadores que viajará à Bolívia após o encontro da Cúpula América Latina e Caribe-União Européia em Viena, na Áustria, que acontece no final desta semana. O ministro afirmou que a intenção é demonstrar que o tema será tratado com a Bolívia numa relação Estado a Estado e não partidária.

Amorim salientou que a política externa brasileira não é pautada por afinidades ideológicas.

"O presidente Lula tem um bom relacionamento com o presidente Chávez (Venezuela), assim como o presidente tem boa relação com o presidente Uribe (Colômbia)", afirmou.

O ministro voltou a justificar a reação do Brasil ao anúncio da Bolívia, que afeta ativos da Petrobras no país vizinho. "A política (externa) do Brasil nunca será a do porrete, mas a da boa vizinhança", disse.

O senador Jefferson Perez (PDT-AM), presente à audiência pública, ameaçou apresentar voto de censura ao governo brasileiro no Senado pela "tibieza" na reação do Brasil.

(Por Natuza Nery)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h39

    0,24
    3,287
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h42

    -0,41
    63.000,47
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host