UOL Notícias Notícias
 

18/05/2006 - 13h54

Governador vai pedir investigação de entrevista com Marcola

SÃO PAULO (Reuters) - O governador de São Paulo, Cláudio Lembo (PFL), afirmou nesta quinta-feira que vai pedir à Justiça uma investigação sobre a veracidade de entrevista transmitida por uma emissora de TV com o líder do PCC, Marcos Camacho, o Marcola, preso na penitenciária de Presidente Bernardes.

Segundo o governador, Marcola não pode ter dado a entrevista transmitida pela Rede de Televisão Bandeirantes na madrugada de quinta-feira.

"É claro que ele está incomunicável", afirmou Lembo a jornalistas no Palácio dos Bandeirantes.

Lembo voltou a afirmar que a polícia tem controle total da situação e pediu calma e equilíbrio da população.

"Eu só recebi conselhos, particularmente de setores da sociedade, para ser muito violento. Não fui violento. A minha polícia não é violenta", afirmou o governador.

As forças de segurança do Estado têm recebido críticas pelo possível uso excessivo de força e por não divulgar os nomes de suspeitos mortos. Desde o início da onda de violência que atingiu São Paulo, morreram 93 suspeitos de envolvimento nessas ações em confrontos com a polícia, segundo o último balanço da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Houve 281 ataques desde sexta-feira, e o Estado chegou a ter mais de 70 rebeliões simultâneas, controladas na segunda-feira.

Segundo o governador, a lista com os nomes dos suspeitos de participação nos ataques que foram mortos será divulgada em breve.

"Cada morto será objeto de um inquérito policial específico, por isso está demorando tanto", acrescentou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h50

    0,35
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h56

    0,42
    74.759,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host