UOL Notícias Notícias
 

19/05/2006 - 12h55

Pequim terá mais câmeras de vigilância antes das Olimpíadas

PEQUIM (Reuters) - A China vai desenvolver uma rede de vigilância com câmeras de vídeo que deve cobrir toda a capital do país, informou um jornal na sexta-feira. A medida visa a garantir a segurança durante os Jogos Olímpicos de 2008.

Segundo a reportagem, alguns departamentos governamentais terão "acesso irrestrito" à cobertura de vídeo.

Pequim sediará os Jogos de 2008 e está equipada, atualmente, com 263 mil câmeras de vigilância. Segundo o jornal Diário da Juventude de Pequim, mais câmeras serão instaladas em áreas públicas até o fim do próximo ano e uma nova regulação, relativa ao armazenamento e distribuição da cobertura de imagens, será publicada.

"Há partes da cidade vulneráveis a crimes, cujo problema envolve a falta de câmeras e a não-distribuição das imagens", disse o jornal.

Até o fim de 2006, entradas e saídas das "regiões-chave" de Pequim, estações de metrô e pontos principais serão providos de câmeras equipadas com tecnologia de reconhecimento facial.

Operadores de câmeras de segurança em passarelas, calçadas subterrâneas, restaurantes e hotéis serão solicitados a manter 30 dias de gravação. Câmeras em vias principais, estações de transporte público e em vagões de metrô devem ter mais de sete dias de gravação.

A notícia segue-se ao anúncio, feito no mês passado pelo prefeito de Shenzhen (cidade próxima a Hong Kong), de que seriam instaladas 200 mil câmeras de vigilância no município, em uma tentativa de diminuir a taxa de criminalidade local.

Câmeras são apenas uma das maneiras pelas quais a China monitora seus cidadãos.

A imprensa oficial disse em abril que o país registrou informações de mais de 96 por cento de sua população -- de 1,3 bilhão de pessoas -- em uma base de dados da polícia, complementando a vigilância sobre a Internet e outros monitoramentos aprovados pelo Estado.

Estima-se que 30 mil monitores de polícia da Web observem os hábitos de navegação de 110 milhões de usuários de Internet na China, restringindo acesso a páginas e blogs que contenham material delicado.

Pequim prometeu fazer o possível para garantir Jogos Olímpicos livres de problemas. A cidade revelou, no mês passado, um programa de treinamento de segurança com exibição de habilidades de polícia, incluindo um resgate simulado de reféns, manobras da tropa de choque e um programa de perguntas semelhante aos de televisão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host