UOL Notícias Notícias
 

05/06/2006 - 13h33

EUA dizem que ameaça do Irã sobre petróleo é teórica

WASHINGTON (Reuters) - A Casa Branca afirmou na segunda-feira que a ameaça iraniana de interromper os suprimentos de petróleo, se Washington tomar alguma decisão errada, é "teórica".

A Casa Branca pediu paciência para que Teerã avalie o pacote de incentivos que as grandes potências propuseram ao país para suspender seu programa nuclear. O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país, disse no domingo que o fluxo de petróleo do Golfo poderia ser interrompido, caso os EUA dessem um passo errado contra o Irã. Seus comentários provocaram uma subida nos preços do petróleo. O Irã é o quarto maior exportador de petróleo do mundo.

"Ele fez a ameaça em caso de uma invasão dos Estados Unidos, foi uma declaração teórica", disse o porta-voz da Casa Branca Tony Snow.

"Não vou dizer que passos alguém deve dar em uma situação dessa, isso seria não só irresponsável como inédito", afirmou Snow.

O porta-voz também pediu paciência para permitir que o Irã tenha tempo de avaliar a oferta acertada, na semana passada, pelos Estados Unidos, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha, destinada a persuadir Teerã a suspender o enriquecimento de urânio.

"Vamos dar-lhes tempo, vamos deixar os iranianos darem uma olhada em quais são as ofertas, os incentivos e desincentivos. Pode-se esperar, possivelmente, que se trate de algumas réplicas rápidas. Aconselhamos paciência", disse Snow.

Nações ocidentais temem que o Irã esteja enriquecendo urânio para fabricar uma bomba atômica. O Irã insiste que seus objetivos são inteiramente pacíficos e que deseja produzir combustível apenas para geração de energia.

(Por Tabassum Zakaria)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host