UOL Notícias Notícias
 

05/07/2006 - 09h43

Cadáveres lotam necrotério de Bagdá apesar da morte de Zarqawi

BAGDÁ (Reuters) - O necrotério central de Bagdá recebeu 1.595 corpos no mês passado -- o maior número desde que a explosão de uma mesquita xiita em fevereiro causou uma onda de assassinatos sectários, disse um funcionário do necrotério na quarta-feira.

Os números mostram que o nível de violência no Iraque aumentou, mesmo após o assassinato do líder da Al Qaeda no Iraque, Abu Musab al-Zarqawi, em um ataque aéreo norte-americano em junho.

O gerente-assistente do necrotério, dr. Abdul Razzaq al-Obaidi, relatou os cálculos de junho comparados com os 1.375 corpos recebidos pelo necrotério em maio e com os 1.155 de abril.

Obaidi afirmou que a maioria dos cadáveres tinha ferimentos na cabeça causados por armas de fogo -- um aspecto comum de assassinatos ao estilo de execução.

O embaixador norte-americano no Iraque, Zalmay Khalilzad, disse na terça-feira que a morte de Zarqawi não melhorou a segurança no país.

Zarqawi era acusado de empreender uma campanha de carros-bomba e ataques suicidas que, segundo autoridades dos EUA e do Iraque, pretendia provocar uma guerra civil entre xiitas e sunitas no Iraque.

REUTERS EL ACF

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host