UOL Notícias Notícias
 

08/07/2006 - 18h46

Migrante morre após perseguição da Guarda Costeira dos EUA

MIAMI, Estados Unidos (Reuters) - Uma migrante cubana morreu no sábado, provavelmente por ferimentos na cabeça, depois que um barco da Guarda Costeira dos Estados Unidos perseguiu uma lancha suspeita de tentar levar 31 pessoas ilegalmente ao país, disparando em seus motores, disseram autoridades norte-americanas.

A Guarda Costeira informou que a morte de uma mulher que estava na lancha não foi resultado dos disparos, que ocorreram durante uma perseguição em alta velocidade nas primeiras horas da manhã. A caçada começou a 63 quilômetros ao sul de Key West e acabou a 6,4 quilômetros ao sul de Boca Chica, na Flórida.

Duas embarcações da Guarda Costeira dos EUA tentaram fechar a lancha Carrera de 11 metros e equipada com três motores que tentou atingir um dos barcos que faziam a perseguição mais de cinco vezes. A lancha transportava três traficantes de pessoas, além dos 31 passageiros.

Uma investigação determinará se os suspeitos que transportavam as pessoas enfrentarão acusações e a situação dos passageiros da lancha será decidida mais tarde.

"Não havia maneira para essas pessoas se segurarem contra o impacto da lancha nas ondas do mar", disse o capitão Phil Heyl, comandante da Guarda Costeira em Key West.

"Traficantes normalmente tratam os migrantes como se fossem carga humana, sem consideração pela vida dos indivíduos. Isso precisa acabar", disse R. Alexander Acosta, da promotoria dos EUA na Flórida.

Centenas de cubanos deixam o país comunista todos os anos pelo mar, chegando a pagar cerca de 8 mil dólares cada um para serem levados pela Flórida aos EUA.

Alguns traficantes mudaram suas operações para o México e América Central para evitarem a interceptação da Guarda Costeira norte-americana.

Cuba responsabiliza o governo dos EUA por encorajar a emigração ilegal oferecendo residência praticamente automática a cubanos que conseguem chegar ao território do país. Sob a polêmica política "dry-foot, wet-foot" (pé seco, pé molhado), pessoas que são interceptadas no mar são enviadas de volta para Cuba.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host