UOL Notícias Notícias
 

27/09/2006 - 19h40

Guerra do Iraque ajuda recrutamento da Al Qaeda, diz ONU

Por Irwin Arieff

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Um relatório divulgado na quarta-feira pela ONU diz que a guerra do Iraque representa centros de treinamento e mais recrutas para a Al Qaeda, o que reforça um estudo do governo norte-americano segundo o qual o conflito provocou um aumento no extremismo islâmico.

O relatório dos especialistas a serviço do Conselho de Segurança da ONU diz que a Al Qaeda tem um papel central nos combates no Iraque, além de inspirar o ressurgimento do Taliban no Afeganistão.

"Novos explosivos estão sendo usados no Afeganistão menos de um mês depois de aparecerem pela primeira vez no Iraque", disse o texto, segundo o qual o Taliban, embora só lute no Afeganistão e no Paquistão, estaria treinando no Iraque e na Somália.

A Al Qaeda, diz o relatório, "lucrou por continuar desempenhando um papel central no combate [no Iraque] e incentivando o crescimento da violência sectária, e o Iraque forneceu muitos recrutas e um excelente campo de treinos".

Mas o relatório diz que a influência da Al Qaeda no Iraque pode diminuir em breve, porque alguns combatentes se queixam de só ao chegarem ao país ficarem sabendo que vão enfrentar outros muçulmanos, e não as tropas ocidentais, ou então que terão de servir à causa apenas como homens-bomba.

O objetivo do relatório era avaliar os efeitos das sanções impostas pela ONU ao Taliban e à Al Qaeda logo depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Nesta semana, o presidente dos EUA, George W. Bush, teve suas políticas de segurança nacional criticadas pela oposição depois da aparição de um relatório até então secreto dos serviços de inteligência segundo o qual a guerra do Iraque estava alimentando o extremismo islâmico mundo afora.

Apesar do relatório oficial, a Casa Branca nega que a guerra tenha sido um erro. "Se após o ataque a Pearl Harbor [cometido pelo Japão durante a Segunda Guerra Mundial] você dissesse que a reação norte-americana aumentou a violência no Pacífico, você estaria certo", comentou o embaixador dos EUA na ONU, John Bolton.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host