UOL Notícias Notícias
 

07/10/2006 - 17h00

Investigadores italianos terminam apuração de seqüestro pela CIA

MILÃO (Reuters) - Investigadores italianos concluíram a apuração do suposto seqüestro por parte da CIA de um suspeito de terrorismo em Milão, em 2003, que poderia conduzir à apresentação de acusações criminais contra 38 pessoas, a maioria membros da agência de inteligência dos Estados Unidos.

Fontes judiciais disseram no sábado que 26 agentes da CIA e o chefe da agência de inteligência militar italiana Sismi, Nicolo Pollari, estão entre os 38 suspeitos notificados no final da investigação.

As fontes informaram que uma equipe dirigida pela CIA capturou o líder religioso muçulmano Hassan Mustafa Osama Nasr, também conhecido como Abu Omar, em Milão, em 2003, e o mandaram para o Egito, onde nasceu. Nasr disse que foi torturado durante os interrogatórios.

Os investigadores acreditam que a Sismi ajudou a CIA na operação. Pollari, entretanto, negou qualquer irregularidade.

Em julho, os investigadores de Milão pediram ao Ministério da Justiça italiano que exigisse a extradição dos agentes norte-americanos suspeitos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host