UOL Notícias Notícias
 

25/10/2006 - 22h02

Em último comício, Lula admite erros, mas diz que o país avançou

Por Fernanda Ezabella e Carmen Munari

SÃO PAULO (Reuters) - Em seu último comício antes do segundo turno, o presidente-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reconheceu que o governo cometeu erros, mas, mesmo assim, o país melhorou muito mais do que nos anos em que o PSDB esteve à frente do Brasil.

Divulgação
Lula escolheu São Paulo, maior colégio eleitoral, para último comício
ARTISTAS E MINISTROS NO PALANQUE
VEJA O HORÁRIO ELEITORAL DE LULA
"Humildemente, eu reconheço que nós erramos. Humildemente eu reconheço que nós fizemos coisa errada. Mas humildemente, eu reconheço que, com tudo errado que nós fizemos, este país melhorou de forma extraordinária em comparação com os oito anos do governo deles", disse Lula nesta quarta-feira em comício no Largo São José, um bairro carente da Zona Sul de São Paulo.

A organização da campanha estimou o número de presentes ao evento em 15.000 pessoas.

O presidente falou por apenas 15 minutos e justificou a rapidez de seu discurso como forma de poupar sua voz para o debate de sexta-feira na TV Globo.

Lula voltou a se referir ao preconceito da elite e acusou seu adversário, o tucano Geraldo Alckmin (PSDB), de vender patrimônio público.

"O Brasil precisa ser governado por alguém que consiga olhar no olho de uma mulher e no olho de um homem e diga: 'este não é um brasileiro distante de mim, este é um irmão de fé e de caminhada que nós precisamos"'.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host