UOL Notícias Notícias
 

09/11/2006 - 11h55

Centrais lançam mobilização por salário mínimo de R$420

SÃO PAULO (Reuters) - As centrais sindicais vão reivindicar ao governo federal alta do salário mínimo de 350 reais para 420 reais, o que representa 20 por cento de reajuste nominal e 16,5 por cento de aumento real, descontada a inflação.

Reunião realizada nesta quinta-feira por seis representantes das centrais definiu também que em 6 de dezembro os sindicalistas farão uma marcha rumo a Brasília para pressionar o Planalto e o Congresso a aceitarem o novo valor. Ainda em 29 deste mês haverá atos estaduais.

A correção da tabela do Imposto de Renda para pessoas físicas também faz parte das reivindicações. Segundo as centrais, a defasagem da tabela no governo Lula é de 7,77 por cento.

"Muito mais importante do que discutir o valor (do mínimo), é a nossa luta, a nossa organização conjunta, pressionando tanto o Congresso quanto o Executivo para ter a valorização do salário mínimo como uma das armas da distribuição de renda e do crescimento", disse a jornalistas Artur Henrique, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), após o encontro.

De acordo com cálculo do Dieese, entidade que assessora os sindicatos, o governo Lula já concedeu neste primeiro mandato aumento real de 25 por cento no salário mínimo.

Para 2007, a proposta orçamentária do governo já prevê um valor de 375 reais para o mínimo.

(Por Carmen Munari)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h50

    -0,58
    3,118
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h59

    -0,61
    75.514,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host