UOL Notícias Notícias
 

19/01/2007 - 10h42

Morales e Lula voltam a discutir preço do gás nesta 6a-feira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O preço de venda do gás boliviano para empresas brasileiras voltará a ser discutido nesta sexta-feira pelos presidentes da Bolívia e Brasil.

O encontro de Evo Morales com Luiz Inácio Lula da Silva foi confirmado pelo presidente boliviano, que voltou a defender o reajuste do preço do gás vendido para o Brasil.

"Estou seguro que há uma vontade política do presidente Lula para resolver esse tema. Se a Argentina nos compra a 5 dólares (por milhão de BTU), não é possível que em uma região como Cuiabá se venda gás a 1,90 dólar", disse Morales a jornalistas, mencionando o valor pago por uma termelétrica privada brasileira no Mato Grosso.

"O que queremos e pedimos é um preço real e não um preço solidário", acrescentou.

Ao ser questionado especificamente sobre as negociações com a Petrobras, Morales afirmou acreditar que a estatal brasileira é "compreensível e sensível" a esse tema.

"Há um preço real de custo, por isso estamos fazendo a comparação. Temos alguns países a 5 dólares por milhão de BTU e alguns países a um dólar. É preciso buscar um certo equilíbrio", defendeu.

Morales acrescentou que a Bolívia precisa recuperar a sua situação econômica para melhorar as condições de vida da população boliviana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host